Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

19/03/2008 - O Globo Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PF prende 16 pessoas por falsificar documentos de veículos


RECIFE - Quatro funcionários do Detran de Pernambuco e mais 12 pessoas que atuam principalmente como despachantes foram presas nesta quarta-feira por agentes da Polícia Federal (PF) dentro da Operação Papirus, cujo objetivo é desarticular uma organização que expedia certificados de registro e licenciamento de veículos (CRLVs) falsos. Os servidores do Detran presos são: Bartolomeu José Mariz Novaes e Joel Gonçalves do Nascimento Filho, que trabalham na vistoria de veículos, e Marcos Antônio Cândido da Silva, cuja função ainda não foi informada pela PF.

Foram emitidos 16 mandados de prisão (13 em Pernambuco, dois em São Paulo e um em Juazeiro, na Bahia). A PF também cumpriu 20 mandados de busca em apreensão em Pernambuco e em São Paulo.

Além dos certificados falsos, o grupo colocava informações falsas nos computadores do Detran para regularizar veículos roubados em todo o país. Com a documentação em dia, os carros eram enviados pela quadrilha para o Paraguai ou vendidos através de financiamentos fraudulentos.

Estima-se que a quadrilha esteja atuando há dois anos, tendo emitido cerca de 200 certificados fraudulentos. Só em 2007, o dinheiro movimentado pelo grupo pode ter passado de R$ 1,5 milhão. A expedição de cada documento irregular, segundo apurado pela polícia, poderia custar R$ 7 mil.

Os presos poderão ser indiciados por formação de quadrilha, falsificação de selo público, falsificação de documento público, falsidade ideológica, uso de documento falso, inserção de dados falsos em sistema de informações e lavagem de dinheiro.

Quatro meses de investigação

A investigação começou há cerca de quatro meses e contou com a ajuda do Detran, que fez auditorias nos processos de recadastramento. Ao todo, 118 policiais federais e 80 policiais civis estão agindo no cumprimento dos mandados.

Nesta primeira fase da operação, a intenção é interromper a emissão dos documentos falsos. Posteriormente, a PF vai analisar os financiamentos bancários conseguidos a partir dos CRLVs forjados, para coibir também os crimes contra o Sistema Financeiro Nacional.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 212 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal