Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

18/03/2008 - O Imparcial Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PF sugere expulsões a fraudadores

Por: Carolina Nahuz


A Polícia Federal sugeriu ontem que a medida tomada em relação às possíveis fraudes dos concursos da prefeitura de Timon, no Maranhão, e do Cefet (Centro Federal de Educação Tecnológica) do Piauí, seja a exclusão dos envolvidos. Até agora, já foram identificados e apresentados quatro acusados de fraude: o analista de sistemas Sérgio Barros de Souza, que seria o mentor, sua namorada, Carina de Souza Leite, além da mãe e do tio de Sérgio, que teriam sido aprovados ilegitimamente no concurso da prefeitura de Timon. Carina, inclusive, foi aprovada em primeiro lugar no certame.
Para o delegado federal Leonardo Portela Leite, a melhor alternativa para resolver o problema seria a expulsão dos indevidamente concursados. “Não deveriam anular o concurso, pois é um pouco difícil anula-lo agora, além de ser injusto com os demais aprovados. Deveriam excluir os que fraudaram”, julga ele.
O primeiro preso na investigação da Polícia Federal foi o estudante Thiago Francisco Vieira Pereira, de 22 anos, no Mato Grosso. Ele é acusado de ter comercializado diplomas de conclusão do ensino superior falsificados. Dois deles - um referente ao curso de Biblioteconomia e outro, ao de Administração Bacharelado - teriam sido vendidos para o maranhense Sérgio Barros de Souza, pela internet.
Em depoimento à Polícia Federal, Sérgio esclareceu que nem utilizou o os diplomas irregulares. Segundo ele, Thiago havia afirmado que corrompia o sistema do Ministério da Educação para obter os documentos válidos. No entanto, com a dúvida sobre a legitimidade dos diplomas, Sérgio teria preferido não arriscar na apresentação destes.
A continuação das apurações da “Operação Cola”, como tem sido chamada a caça pelos fraudadores de certificados de terceiro grau educacional, nesta região, será feita pela Polícia Federal do Piauí, além das fraudes nos concursos. O resultado das investigações deve ser encaminhado para o Ministério Público Federal – PI.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 237 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal