Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

17/03/2008 - Correio do Minho Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Diz que alguém se fez passar por ele

Por: Luís M. Fernandes


Depois de ouvir a acusação contra ele, pela prática de um crime de falsificação e outro de burla, o arguido declarou que “há um erro de identidade” e que “alguém se anda a passar” por ele. A sua companheira de há 15 anos, apontada como co-arguida neste processo, não se chama Deolinda, mas antes Maria de La Salette.
Paulino G., de 51 anos, vendedor ambulante, residente no concelho de Amadora, e a sua suposta companheira Deolinda D., de 44 anos, são acusados de, em finais de Abril de 1995, terem preenchido e assinado um cheque sacado de uma conta em nome de José Armandino, no montante de 7 500 contos.

A 25 de Maio, José Armandino solicitou ao banco o bloqueio de cheques da sua conta por os mesmos se terem extraviado. Soube-se depois como foi utilizado um desses cheques.
Em dia impreciso de Abril desse ano, o empresário bracarense Henrique Carlos, que comercializava artigos decorativos e afins, encontrou-se num restau- rante desta cidade com um indivíduo que se identificou como sendo Paulino G. Os dois combinaram encontrar-se no dia seguinte na residência do vendedor ambulante, na Rua Bernardo Sequeira, nesta cidade, para então se concretizar um negócio.
Em casa de Paulino, Deolinda foi apresentada como sendo a companheira deste. Perante catálogos levados por Henrique, o casal escolheu a mercadoria que desejava, entre candeeiros, esculturas, quadros, moldu- ras, tudo no valor global de 8 943 304$50.

Para pagamento, Paulino e Deolinda preencheram e assinaram o cheque atrás referido, na quantia de 7 500 euros. Um cheque pré-datado, para ser pago apenas a 12 de Junho desse ano.
No dia 26 de Abril, a mercadoria escolhida foi entregue na residência da Rua Bernardo Sequeira, recebendo o empresário como pagamento o cheque referido.
Quando o cheque foi apresentado a pagamento, o empresário foi informado que o mesmo seria devolvido por ter sido roubado/extraviado, de acordo com a informação prestada, previamente, pelo titular da conta.
Mas, uma vez na posse da mercadoria, o casal desapareceu da Bernardo Sequeira para parte incerta, levando Henrique Carlos a queixar junto do Ministério Público, exigindo o pagamento de uma indemnização aos arguidos no montante de 13 408 831$50 verba que já inclui juros vencidos até 13 de Outubro de 1998.

No passado dia 12 deste mês, Paulino G. apresentou-se na Vara Mista para ser julgado por um colectivo presidido pelo juiz João Ramos Lopes, com o procurador da República Américo Simões a representar o Ministério Público.
Os advogados Américo C. Correia e Joana do Vale Silva representaram o empresário Henrique Carlos e o arguido Paulino, respectivamente.
Paulino, respondendo à acusação, disse haver um erro de identidade. Alguém andou a passar por ele. Que a sua companheira de há 15 anos não é Deolinda, mas sim Maria de La Salette e que antes desta viveu com uma Maria da Conceição.
Não conhece Henrique e nunca viveu em Braga. Um seu irmão é que vive com Deolinda, em Braga. Aliás, esse seu irmão já por várias vezes utilizando o nome do arguido deste processo, entretanto declarado contumaz. A decisão é no dia 27.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 256 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal