Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

13/03/2008 - Portal Terra / O Dia Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Rio: chefe de Detran é demitido por suspeita de fraude


O Departamento de Trânsito (Detran) demitiu na quarta-feira o chefe do posto de vistoria de Magé, no Rio de Janeiro, Hélio Francisco Alves, e pode afastar 14 vistoriadores sob suspeita de fraude. Segundo a Corregedoria do órgão, entre as irregularidades estão falsificação de assinaturas de servidores e de usuários em laudos de vistoria, favorecimento de despachantes e o sumiço de 34 processos de licenciamento em cinco dias.

Segundo o presidente do Detran, Antônio Francisco Neto, o posto de Magé é campeão em faltas de veículos às vistorias: quase a metade não comparece. A média no Estado é de 18%. "E ainda não apuramos com que intenção os processos sumiram, no fim de fevereiro. À toa não foi", completou.

No relatório, Alves nega envolvimento com fraudes e diz desconhecer o sumiço de processos. Segundo o Detran, Alves teria ligações com a deputada estadual Jane Cozzolino (PTC), irmã da prefeita do município, Núbia Cozzolino. A família vem sendo investigada desde o fim de janeiro, na Operação Uniforme Fantasma. Alegando "perseguição política", a assessoria de Jane Cozzolino informou que a deputada desconhece o assunto e que não faria comentários.

Trinta funcionários já foram afastados do mesmo posto, inaugurado em junho de 2007, e substituídos. No início do mês, o Detran demitiu 38 empregados do posto de Nova Iguaçu, também por suspeita de envolvimento em fraudes em vistorias.

Fraude em Petrópolis

Um casal foi preso no posto do Detran de Petrópolis no início da noite de terça-feira, acusado de fraudar documentos para fazer a prova eletrônica no lugar de outros.

Os falsos candidatos, Júlio César Santiago e Ângela Maria Azevedo do Vale, foram detidos por agentes da Corregedoria com carteiras de trabalho e de identidades falsas.

Santiago chegou a fazer a prova se passando por Jorge Fidelis da Silva. Já Ângela tentou se passar por Dayse de Oliveira Ramos da Cunha para renovar habilitação.

Os dois foram levados para a 105ª Delegacia de Polícia (Petrópolis) e responderão por falsidade ideológica. Os verdadeiros candidatos serão intimados a depor e poderão responder por favorecimento ilícito.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 231 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal