Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

12/03/2008 - TV Canal 13 / Diário do Povo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Ministério Público denuncia quadrilha dos diplomas falsos


O Ministério Público, através da promotora Carmelina Maria Mendes de Moura, da 4a Vara Criminal, apresentou denúncia ontem contra 16 pessoas que foram indiciadas em inquérito como acusadas de envolvimento em um grupo especializado na venda de diplomas falsos e que foi desbaratado pela Polícia Civil durante a "Operação Ateneu".

De acordo com o documento, foram denunciados Francisco das Chagas Silva, Melquisedeque da Silva, o "Melque"; Luciano César Cardoso de Araújo, Helder Cronemberg Silva, Francisco Cleyton de Carvalho, o "Babu"; Ivonete Ribeiro Soares de Sousa, Marcos Antonio de Oliveira Mesquita, o "Marcos Bocão"; Edivaldo Bezerra da Cunha, Francisca Maria Siqueira Macedo, José Roberto de Oliveira, Sérgio Alexandre Silva Rego Oliveira, Raimundo Luís da Silva, Antonio Viana de Oliveira, o "Toinho"; Henry Wall Gomes Freitas, Danilo Sousa Machado e Vanda de Sousa Lira.

Segundo a promotora Carmelina Maria, os denunciados, com excessão de Vanda Sousa, formam uma quadrilha especializada na emissão de certificados e diplomas falsos, sendo também que alguns integrantes também estão envolvidos na falsificação de outros documentos, principalmente contra-cheques, utilizados para aquisição de bens através de fraudes aplicadas no comércio.

A promotora afirma na denúncia que os acusados Francisco Cleiton e Antonio Viana intermediavam e encomendavam certificados para o denunciado Francisco das Chagas . No seu depoimento na fase policial, Francisco Cleiton afirmou que costumava encomendar certificados do ensimo médio do Colégio CEI ao denunciado Francisco das Chagas, proprietário do Colégio Múltipla Escolha, ao preço de R$ 300,00. Ela (promotora) confirmou a apreensão de um certificado do Colégio CEI durante a "Operação Ateneu" que foi vendido por R$ 50,00.

Na denúncia, a promotora pede a designação da data para interrogatório dos acusados, a realização de perícia e desgravação das CPU's apreendidas e dos conteúdos contidos nos DVD's e CD's, que sejam requisitados ao Ministério da Educação e Cultura e à Secretaria de Educação do Piauí o contrato social e documentos de constituição e funcionamento do Colégio Múltipla Escolha, como também que o delegado presidente do inquérito, Edvan Botelho, ex-titular da Deccotec e hoje membro da Comissão de Combate ao Crime Organizado - Cico, tome os depoimentos de Patrícia Gleyce Cardoso de Carvalho, Luís Eduardo Nogueira Mendes, José Pereira da Silva, Camila Albano de Barros, Hizza Porto dos Santos Bacelar de Carvalho, Marciana Evaristo Moreno, Rosângela Maria Pereira Lima, Ramon Barradas de Holanda e Álvaro Lustosa Machado Filho em nome dos quais foram apreendidos alguns diplomas e certificados e que se encontram acostados aos autos do processo.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 1367 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal