Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

11/03/2008 - pe360graus Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Saiba como se defender do golpe do empréstimo consignado


Antônio Carlos Batista é aposentado. Há alguns meses, ele reparou que o salário dele havia diminuído. Na verdade, o dinheiro sofria quatro descontos e ele não sabia o porquê. Ao retirar o extrato da conta, reparou que se tratava de empréstimos - mas era um dinheiro que ele nunca havia visto.

Antônio foi vítima do golpe do empréstimo consignado, aquele pago com desconto direto em folha. Em Pernambuco, duas denúncias desse tipo de crime chegam, por semana, na Delegacia de Repressão ao Estelionato. Cerca de 200 casos do tipo estão sendo investigados no momento. A grande quantidade de ocorrências reflete a facilidade de se conseguir o empréstimo. E a facilidade de fraudar também.

“Os empréstimos consignados são uma boa pedida para os aposentados. Os juros máximos que podem ser cobrados a eles são de 2,5 % para empréstimos normais e 3,5 % para cartões de créditos. Os problemas só acontecem quando eles passam informações sobre a conta ou a senha do banco a terceiros”, alertou o gerente regional do INSS, João Maria Lopes.

Para o delegado Erivaldo Guerra, as investigações desses crimes são dificultadas porque os bancos não colaboram. “Eles não nos fornecem o contrato original do empréstimo e isso dificulta nosso trabalho”, declarou.

Segundo João Maria, a maior parte dos empréstimos é feita por intermédio de empresas terceirizadas. Isso dificulta o controle, pois muitas vezes elas não olham se quem está fazendo o empréstimo é de fato o aposentado ou se o funcionário que está concedendo o dinheiro é honesto.

“Mesmo assim, caso haja esse tipo de fraude, o banco facilmente consegue descobrir. Por isso, assim que o aposentado perceber uma alteração em seu extrato, deve entrar em contato com sua agência. O banco tem a obrigação de ressarci-lo assim que for comprovado o golpe”, explicou o gerente do INSS.

Apesar dos golpes continuarem sendo comuns, as regras para se conseguir os empréstimos já foram endurecidas. Até o ano passado, era permitido se tirar o consignado via telefone e de um estado para outro. Essas operações não são mais permitidas.

“Além disso, os descontos em folha não podem ultrapassar 20% do salário ou 10% do benefício, em caso de empréstimos de cartão. Assim, no máximo 30% do pagamento da aposentadoria podem ser comprometidos com os empréstimos”, reforçou João Maria.

Mesmo com toda essa segurança, a prática de fraudes é grande. “Recomendamos às pessoas que, caso sejam vitimadas, liguem para o número 135 e denunciem. E, para evitar, nunca forneçam informações vitais, como a senha do banco, a ninguém. Caso os estelionatários tenham posse dessa informação, fica muito difícil reverter a situação”, alertou o delegado.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 256 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal