Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

10/03/2008 - Correio do Brasil Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Conselho de Ética ouve vítimas de fraude e suposto aliciador


O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Assembléia Legislativa do Rio (Alerj) ouviu, nesta segunda-feira, cinco mulheres, vítimas da fraude do auxílio-educação, e Eduardo Rocha Orsino, funcionário do Departamento de Transportes da Casa, que foi reconhecido por três depoentes como um dos envolvidos no suposto esquema. O presidente do conselho, deputado Paulo Melo (PMDB), ressaltou que toda a apuração realizada será enviada, através da Mesa Diretora, ao Ministério Público.

— Já foi constatado que há aliciamento e apuraremos tudo, para que os inocentes sejam absolvidos, e que arquem com as conseqüências os culpados —, apontou.

— Diante das dificuldades de termos instrumentos para averiguar o caso, o presidente da Casa, deputado Jorge Picciani (PMDB), nos disponibilizou um carro e fomos atrás dessas pessoas prejudicadas, na sexta-feira, no sábado e no domingo, visitando suas casas, colhendo informações. Elas vivem em condições de dificuldade, em locais distantes, sem saneamento básico e dá nojo saber que pessoas que já têm privilégios dos quais elas não usufruem, ainda as utilizam para ter vantagens —, indignou-se.

As cinco vítimas, todas com mais de sete filhos, contaram como caíram na suposta fraude. As três primeiras mulheres a serem ouvidas citaram três nomes de homens, ainda não identificados, que as procuravam para oferecer o "benefício" que seria concedido em função da quantidade de filhos: Leonardo, de apelido Bolinha, Norival e Ubiratan Ferreira, chamado de Bira. Segundo os relatos, elas eram levadas para a realização de exames médicos e abertura de contas por outras duas pessoas: Wanderley Galdeano Pereira, já ouvido pelo conselho, e Eduardo Orsino.

As vítimas relataram que a promessa era a de receber cerca de R$ 200, em alguns casos, R$ 350, mas muitas receberam apenas uma vez e não tiveram mais contato com os supostos aliciadores, que ficaram com seus cartões bancários. Maria Eliane dos Santos Couto, mãe de 12 filhos e moradora de Cachoeiras de Macacu, disse que nunca trabalhou com políticos e que jamais assinou um cartão de ponto.

— A gente vive com dificuldade, são muitas crianças, e elas nunca estudaram em escolas particulares —, contou.

Após o depoimento das mulheres, na presença de uma advogada, o funcionário Eduardo Orsino foi conduzido à sala para prestar esclarecimentos sobre o fato. Questionado pelos deputados sobre o possível esquema, Rocha afirmou não ter conhecimento sobre as fraudes, senão através dos jornais. Ele afirmou conhecer Galdeano e freqüentar o gabinete da deputada Renata do Posto (PTB), a quem fez uma doação de campanha de R$ 3 mil.

Segundo algumas vítimas, os supostos aliciadores disseram que o benefício seria concedido pela deputada. Durante o depoimento de Orsino, as cinco mulheres ouvidas entraram na sala e as três que haviam citado o nome do funcionário da Casa o reconheceram. Dirigindo-se ao presidente do conselho, Maria Eliane afirmou, chorando, que não poderia mentir.

— Foi esse homem que me levou ao banco. Quem ficou com meu cartão foi o Bolinha, mas ele estava junto —, denunciou.

Nesta terça-feira, o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar ouvirá outras vítimas.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 273 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal