Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

28/02/2008 - cidadeverde.com Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Dono de escola é preso com três foragidos; Carro capotou durante a fuga

Por: Caroline Oliveira


Acabaram de chegar na Comissão que Investiga o Crime Organizado (Cico), quatro foragidos da Operação Ateneu, que desbaratou uma quadrilha acusada de vender diplomas falsos. Foram capturados em uma chácara em Timon-Ma: Melquesedeque da Silva, dono do colégio Múltipla Escolha, Francisco das Chagas Silva, proprietário do colégio Millenium, além de Helder Cronembergue Silva, Luciano César Cardoso de Araújo.

Durante a prisão dos acusados, houve perseguição e o carro que os foragidos estavam, um Celta cor branca, bateu em um tronco e capotou. Francisco e Melquesedeque estavam no carro e aparentemente não tiveram lesões graves. Helder e Luciano foram presos na chácara.

Segundo o delegado Edvan Botelho, que comandou a investigação, disse que informações de que pessoas estranhas haviam alugado uma chácara na zona rural de Timon, chegou ao 2º DP da cidade maranhense, que entrou em contato com a Cico e depois de averiguações, foi constatado que eram os foragidos da operação dos diplomas falsos.

Um dos acusados, Francisco das Chagas, confessou que foi avisado, três dias antes de desencadear a operação, que mandados de prisão estavam sendo expedidos para ele, o filho (Helder) e o irmão (Melquesedeque) por isso fugiram. Ele alega que iriam se apresentar na próxima sexta-feira(29) à Justiça.
O delegado disse que já está com o nome da pessoa e vai apurar o vazamento das informações.

O quinto foragido, Arilson Ribeiro de Sousa, é acusado de comprar cheques roubados e furtados e repassar à quadrilha.

Operação Ateneu:

A operação foi deflagrada pela Delegacia Especializada de Crimes Contra a Ordem Tributária e Contra as Relações de Consumo (Deccoterc) no dia 14 de fevereiro, onde foram expedidos 16 mandados e executadas 11 prisões, no mesmo dia, além de 12 mandados de busca e apreensão. Mais de 3 mil pessoas podem ter se beneficiado com a venda dos diplomas falsos.

A quadrilha agia na falsificação de documentos públicos e particulares, principalmente de ensino médio para ingressos nas universidades e de diplomas de cursos técnicos profissionalizantes, tais como Enfermagem e Radiologia, com ma finalidade de habilitar pseudoprofissionais para prestarem serviços em clínicas e hospitais de Teresina.

Participavam da quadrilha dois funcionários da Secretaria de Educação e um advogado foram presos por receptação de produtos roubados. Além de falsificação de documentos, o bando estava agindo no comércio, adquirindo produtos eletrônicos e veículos mediante a obtenção de créditos através da utilização de documentos falsos.

Foram presos no dia da Operação:

Francisco Cleiton de Carvalho
Henry Wall Gomes Freitas - advogado
José Roberto de Oliveira
Antônio Viana de Oliveira
Edvaldo Bezerra da Cunha
Sérgio Alexandre Silva Rego Oliveira
Marco Antônio de Oliveira Mesquita
Danilo Soares Machado
Raimundo Luis da Silva
Ivonete Ribeiro Soares de Sousa
Francisca Siuera Macedo

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 481 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal