Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

26/02/2008 - Último Segundo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Escândalo financeiro na Alemanha através de Liechtenstein se internacionaliza


A justiça alemã anunciou nesta terça-feira que já revistou a residência de mais de 160 suspeitos, dentro de uma gigantesca investigação sobre fraude fiscal via Liechtenstein que se internacionaliza a cada dia, envolvendo agora 10 países.

O promotor da cidade de Bochum, Hans-Ulrich Kruck, que coordena a investigação na Alemanha, indicou nesta terça-feira que os serviços fiscais já recuperaram cerca de 27,8 milhões de euros de 91 contribuintes que admitiram a sonegação e de outras 72 pessoas que confessaram o crime voluntariamente para se livrar de uma condenação.

"A quantidade recuperada cresce a cada dia", afirmou Kruck, explicando que só no Estado da Renânia do Norte-Westfália (oeste), a investigação ficou a cargo de oito promotores e 139 investigadores.

No total, cerca de 1.000 milionários alemães são suspeitos de terem sonegado até 4 bilhões de euros, investidos em fundações do principado europeu de Liechtenstein, onde os impostos são praticamente inexistentes.

As investigações da Alemanha, concentradas até agora no banco LGT, se estenderam agora a um segundo banco fora do país, acrescentaram fontes da investigação.

Segundo o jornal alemão Suddeutsche Zeitung, trata-se de uma filial do grupo bancário suíço Vontobel, em Liechtenstein.

Em Zurique, o Vontobel, especializado na gestão de fortunas, desmentiu nesta terça-feira que os dados confidenciais referentes aos seus clientes em Liechtenstein tenham sido roubados ou comunicados ilegalmente.

Por outra parte, o fisco sueco informou também nesta terça que está investigando cerca de 100 cidadãos que possuem contas nesse pequeno principado europeu e que poderiam ter cometido fraudes fiscais, segundo o diretor do Tesouro Público, Mats Sjostrand.

Em uma coluna do jornal Dagens Nyheter, Sjostrand explicou que a "Suécia faz parte de um grupo de nove países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) que receberam e estudam informações sobre contas em Liechtenstein" de forma conjunta.

Além da Suécia, esta operação inclui Reino Unido, França, Itália, Espanha, Canadá, Estados Unidos, Austrália e Nova Zelândia, membros da OCDE.

Um porta-voz do ministério alemão de Finanças, Thorsten Albig, indicou na segunda-feira que Berlim iria compartilhar as informações bancárias confidencias, obtidas através do pagamento de quatro milhões de euros pelos serviços secretos da Alemanha a um informante.

Berlim havia recebido pedidos de informação da Finlândia, Suécia e Noruega, segundo a imprensa local.

O banco LGT Group afirmou que os dados bancários que um dos seus empregados roubou em 2002 não só foram entregues às autoridades da Alemanha como também de outros países.

Essa semana, uma fonte da Fazenda britânica explicou que a Grã-Bretanha também pagou a um informante para obter a lista dos milionários britânicos com contas em Liechtenstein.

Este principado, que não faz parte da UE, poderá ser pressionado caso se confirme que outros países estão envolvidos no escândalo de evasão fiscal.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 203 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal