Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

21/02/2008 - Campo Grande News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Golpe do falso seqüestro volta a fazer vítima

Por: Nadyenka Castro


O golpe do falso seqüestro voltou a fazer vítima em Campo Grande. No golpe geralmente aplicado por presidiários, os autores alegam que seqüestraram um filho ou parente da pessoa que atende ao telefone e exigem depósitos em conta bancária e/ou cartões telefônicos.

Os bandidos costumam ligar a cobrar e no celular. Em alguns casos os autores choram, gritam, alegam terem sido machucados, tudo em nome do familiar da pessoa que recebeu o telefonema.

O golpe já é conhecido da Polícia Civil, que mantém alerta sobre a questão. Neste ano, pelo menos seis pessoas já caíram na “artimanha” de bandidos.

Vítima - Na manhã desta quarta-feira, Roney Medeiros Fialho, 49 anos, entrou na estatística. Os golpistas ligaram a cobrar no celular dele, alegaram ter seqüestrado o filho dele de 23 anos, exigiram o pagamento, caso contrário iriam atirar no olho do rapaz.

Fialho foi convencido de que o filho havia sido levado por bandidos e ficou no telefone com os golpistas por quatro horas. Neste período ele depositou o total de R$ 6 mil em duas contas no banco Bradesco e passou a numeração de créditos no total de R$ 350 para celulares da Claro.

Após ter cumprido as exigências, os bandidos disseram a ele que libertaria o suposto refém nas proximidades do Hospital Miguel Couto. A ligação caiu e então Roney recebeu ligação da filha, dizendo que não havia acontecido nada ao rapaz. Ele então percebeu que havia caído em um golpe e entrou em contato com a Polícia Civil.

Sorte - Ele não teve a mesma sorte de Genival Francisco Xavier, 51 anos, morador de Três Lagoas, que na manhã desta quinta-feira recebeu uma ligação a cobrar no celular onde o interlocutor dizia que havia seqüestrado o filho dele.

Xavier contou à Polícia Civil que ouvia voz parecida com a do filho pedindo por socorro. Para ter o filho de volta, ele teria que depositar R$ 10 mil.

Enquanto falava com o golpista, passou por ele uma viatura da PM (Polícia Militar). Xavier entrou em contato, conseguiu confirmar que o filho estava bem e na escola e então foi orientado a comunicar a tentativa de extorsão à Polícia Civil.

Outros casos - Na semana passada, um idoso foi extorquido em R$ 10 mil no mesmo golpe. Nesta semana, um morador de Rochedo pagou R$ 900 pela suposta libertação do filho.

Cuidados - Para não cair em golpes de extorsão a Polícia Civil pede para que empregados e familiares avisem quando houver algum telefonema questionando sobre dados pessoais; não informar a ausência ou o paradeiro de ninguém pelo telefone e solicitar a qualquer pessoa que ligue, que se identifique e deixe o número do telefone de onde está falando.

Além disso, quando falar que algum parente ou amigo foi seqüestrado, insistir para falar diretamente com a vítima; nunca agir impulsivamente, nem sob emoção, mas com a razão; tentar localizar a suposta vítima; não responder a “quem está falando?” ou de “de onde está falando?” e sim questionar “com quem deseja falar? ou “que número discou”?.

Em caso de receber ligação perguntando o endereço para entregas, procure saber de onde fala e qual é o nome do estabelecimento, dizendo que ligará em seguida dando a informação solicitada. Caso fique com dúvidas, procure uma unidade policial ou disque 190.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 248 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal