Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

17/02/2008 - Gazeta do Sul Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Milhões de pessoas sofrem com vírus enviados por e-mail


"Ola, a quanto tempo! Eu me mudei para os Estados Unidos, e perdemos contato." De início, esta mensagem de e-mail pode mesmo lembrar aquela sua amiga que se mudou para a terra do Tio Sam e você não vê há tempo. Até os erros de português fazem pensar que o remetente esqueceu de como se escreve a sua língua nativa. Muitos caem nessa e acabam clicando no link logo abaixo da mensagem que diz "album de fotos". De bate-pronto, um vírus é instalado e informações de seu computador – como senhas bancárias, por exemplo – ficam à mercê do impostor-remetente.

Os e-mails falsos se proliferam pelo País acompanhando a velocidade da internet. E, na maioria das vezes, assumem uma roupagem oficial, até com timbre eletrônico do governo federal ou de entidades de classe. Mensagens dos Correios e Telégrafos, Receita Federal, Procuradoria Regional, Serasa, Febraban... A lista é longa, do tamanho da dor de cabeça que o e-mail falso – também conhecido como spoof mails – provoca ao internauta. No caso da Receita Federal, por exemplo, a quantidade de mensagens falsamente enviadas em nome da instituição triplica a cada ano.

Nas contas da Polícia Federal (PF), são 2 milhões de e-mails criminosos jogados na rede por hora. "E isso não vai acabar nunca mais", alerta o delegado chefe da Unidade de Repressão a Crimes Cibernéticos da PF em Brasília, Adalton Martins. E, já que impedir isso é impossível, a medida é se precaver. A PF trabalha há pouco mais de três anos investigando estes criminosos cibernéticos. A ação é coordenada a partir de uma central e envolve troca de informações com bancos e empresas. "Neste tempo, já prendemos mais de 700 pessoas envolvidas em crimes pela internet", lembra Martins.

Para estes bandidos virtuais, as principais armas acabam sendo mesmo os e-mails falsos. "Por aí eles conseguem senhas de banco e se passam por correntistas, já que a internet propicia o anonimato e a variação do golpe", explica o delegado. Em meio a tantos problemas, até mesmo uma inocente troca de arquivos por meio de um bate-papo on-line pode ser um ninho para a invasão do computador alheio.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 500 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal