Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

16/02/2008 - Diário de Cuiabá Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

De Cuiabá, golpes em outros estados

Por: Adilson Rosa


Já não bastasse ser uma das Capitais com maior número de crimes violentos, Cuiabá passa a ser uma das campeãs também de estelionato. Falsários aplicam golpes em vítimas de outros estados a partir daqui. Somente na Delegacia do Complexo do Verdão, são 36 inquéritos instaurados e mais 80 boletins de ocorrência prontos para ser investigados, a partir de janeiro. Metade desses casos é de vítimas de outros estados que foram lesadas.

“Temos 36 ordens de serviço expedidas e metade são de vítimas de fora. E ainda vamos ter mais casos para investigar, sem falar dos inquéritos com autoria conhecida. São golpes envolvendo compra de linhas telefônicas, compras em lojas com cartão de crédito. Tudo o que se pensar em termo de estelionato”, assinala o delegado Manoel Abel, responsável pelo setor de estelionato e outras fraudes da Delegacia do Verdão.

Segundo o delegado, as vítimas descobrem o golpe no momento em que vão fazer compras a prazo e são informados que o nome está em restrição. Em outros, a pessoa recebe uma conta indevida de uma operadora de telefonia. São poucos os crimes envolvendo internet ou outro equipamento mais sofisticado.

Na lista das vítimas está um profissional liberal que morava em Cuiabá e se mudou há sete anos para Brasília. Em dezembro, foi fazer compras a prazo e descobriu que estava com nome no SPC por causa de uma dívida numa loja de confecções de Cuiabá. Para retirar o nome da lista de inadimplentes, teve que arcar com o prejuízo.

“Temos vítimas em Belo Horizonte, São Paulo, Curitiba e outras Capitais”, adianta o delegado. “Um morador de Porto Alegre que nunca esteve em Mato Grosso e recebeu uma conta de telefone fixo. A linha foi instalada em Cuiabá”.

Os golpistas usam até mortos em seus golpes. Uma família de Curitiba recebeu uma conta telefônica de uma linha instalada em Cuiabá. A linha foi habilitada no nome de uma pessoa morta há alguns anos. “Foi um susto e um constrangimento para a família ao receber a conta. Além do golpe, caracteriza o crime de falsidade ideológica”, observa o delegado.

O delegado Douglas Turíbio, titular da Delegacia do Verdão, informa que o número de ocorrências de estelionato tem aumentado nos últimos anos, estando próximo dos crimes mais investigados, como roubo, furto e tráfico de drogas. Lembrou que em muitos casos a vítima é levada ao erro pelo golpista. “Mas claro que temos casos em que a vítima nem toma conhecimento”.

Douglas Turíbio acrescentou que existem várias formas de estelionato, mas a pior delas é quando a vítima descobre ter sido lesionada no momento de uma compra à prestação. “O mais desagradável disso é que muitas vezes o golpista usa o cartão de crédito da pessoa e o funcionário da loja sequer tem o trabalho de checar se quem está com o cartão é o dono dele”.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 246 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal