Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

15/02/2008 - ComputerWorld Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

KPO será a próxima onda do outsourcing

Por: Sandra Rossi


Um novo estudo divulgado pela KPMG International aponta que o KPO (Knowledge Process Outsourcing) será o próximo hit na área de terceirização, particularmente junto ao setor financeiro. O estudo diz que esta modalidade de serviço deve chegar ao ano de 201º movimentando algo em torno de US$ 5 bilhões.

Bob Hayward, diretor de consultoria da KPMG, afirma que o KPO é visto como a terceira geração na evolução do outsourcing e envolve a terceirização de processos mais especializados, baseados mais em parâmetros intelectuais do que na potencial redução de custos. No setor financeiro, o KPO vem sendo utilizado, entre outras áreas, em scoring de crédito, cálculo de proteção de perdas e análise de fraudes. O estudo da KPMG apontou que o, mundialmente, o setor de KPO deve movimentar entre US$ 10 bilhões e US$ 17 bilhões nos próximos dois anos.

Para explicar melhor do que se trata, Hayward cita o exemplo hipotético de uma empresa de Wall Street que enfrentou um gasto de US$ 250 mil para cobrir uma ação específica, quando o máximo que poderia esperar em ganhos seria de US$ 200 mil. Por outro lado, se esta companhia tivesse terceirizado a análise para um provedor de KPO a um custo de US$ 100 mil, a operação teria sido rentável.

“Um dos aspectos mais surpreendentes do KPO é que ele é focado em aspectos muito específicos, que tradicionalmente eram considerados parte do diferencial competitivo da companhia ou de suas atividades principais. O KPO marca a evolução do setor de terceirização, movendo-se da periferia das corporações para seu coração”, diz Hayward.

O estudo diz que a modalidade deve passar por um processo de amadurecimento mas, quando estiver consolidada, a Índia deve despontar como provedor global. “A Índia é a força dominante nesta área e países como Canadá, Austrália, Singapura, África do Sul e o Reino Unido devem disputar parte deste mercado”, prevê o diretor.

Outra pesquisa, realizada pela GlobalSourcingNow, também identifica a Índia como líder em serviços de KPO. O estudo diz que o mito de que companhias indianas só podem fornecer desenvolvimento de software está mudando e prevê que até 2010, o mercado de KPO na Índia deve movimentar cerca de US$ 12 bilhões e empregar cerca de 250 mil profissionais. O estudo prevê ainda a participação de países como Rússia, China, Canadá, República Tcheca, Irlanda e Israel neste mercado.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 223 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal