Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

15/02/2008 - Jornal da Cidade de Bauru Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

E-mail desperta atenção para fraude em débito automático

Por: Lígia Ligabue


Um e-mail em circulação na Internet alertando sobre um novo tipo de golpe envolvendo clonagem de cartões está deixando correntistas de bancos com a pulga atrás da orelha. De acordo com a mensagem eletrônica, a fraude ocorre durante pagamentos com débito automático em conta corrente. A Polícia Civil de Bauru informa que casos como este não foram relatados na cidade e ainda questiona a viabilidade do mecanismo do golpe. Um especialista em prevenção a fraudes afirma ser muito difícil que isso aconteça, mas lembra que todos devem ficar atentos nos pagamentos eletrônicos.

O golpe, segundo o descrito no e-mail, começa a ser praticado pelo funcionário do estabelecimento e conta com a falta de atenção do cliente. O relato do e-mail explica que quando é feito o pagamento em débito automático, no momento que o terminal eletrônico pede que seja inserido o valor da compra, o empregado pede que a vítima digite a senha. Sem perceber que o número está sendo revelado, o cliente digita os algarismos. Então, o funcionário golpista finge que o procedimento deu errado e repete a operação, dessa vez da forma correta.

Segundo o e-mail alerta, o funcionário anota a senha da vítima e o número do cartão que fica registado no comprovante de pagamento e depois entrega os números aos criminosos responsáveis pela clonagem do cartão. O cliente só vai perceber que foi lesado quando saques e compras estranhas começam a cair em sua conta.

De acordo com Eduardo Daghum, sócio diretor de uma empresa de soluções em prevenção a fraudes da Capital, o golpe já é conhecido, mas não possui registros de que aconteceu de fato. Para ele, fica muito difícil clonar um cartão desta maneira. Por um motivo: além da senha, para clonar o cartão é necessário também todas as informações contidas na sua linha magnética, chamada de trilha.

“Somente com a senha não existe maneira de ser causado dano ao correntista. É preciso ter também os dados da trilha”, ressalta. Por isso, ele avalia que o alarme do e-mail não corresponde com a realidade. “Não tenho notícias desse golpe. É possível? Sim, mas desde que o golpista também tenha as duas informações. Senão, fica faltando uma parte”, explica.

Para Daghum, o propósito do e-mail é alertar os correntistas para que fiquem atentos no momento de digitar seus dados. “Cheque no terminal se o que está sendo solicitado é realmente a senha. Você tem que digitar o que o terminal pede e não o que o funcionário está pedindo. Dessa forma, mesmo que o golpista consiga as informações contidas na trilha do cartão, ele não terá a sua senha”, ressalta.

O especialista lembra que o dono do cartão é responsável pelos seus dados. “A tecnologia caminha cada vez mais em direção ao auto-atendimento. E em caixas eletrônicos, supermercados e compras on-line, você sempre deve ficar atento”, orienta.

Em Bauru

O delegado Abel Cortez, da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Bauru, destaca que golpe de clonagem de cartão não foi registrado em Bauru. Ele lembra que o mais comum nas fraudes de clonagem de cartão é o emprego de um aparelho chamado “chupa-cabras”, dispositivo que capta informações da linha magnética do cartão e também a senha. “Não registramos este tipo de ocorrência e, tecnicamente, é improvável. A não ser que o golpista tenha um ‘chupa-cabras’, mas aí não seria necessária a estratégia para pegar a senha”, pondera.

Cortez aconselha os correntistas a ficarem atentos. “Os clientes devem ficar atentos nos caixas eletrônicos, terminais de pagamento e até na Internet. Não abrir e-mails estranhos, para não correr o risco”, aconselha.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 319 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal