Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

14/02/2008 - clicabrasilia.com.br Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Estagiária do crime. Funcionária do BRB era cúmplice de quadrilha de estelionatários

Por: Andre Kauric


A Delegacia de Repressão a Furtos (DRF) prendeu duas mulheres acusadas de envolvimento em clonagem de cartões do Banco de Brasília (BRB). Segundo a polícia, elas faziam parte de uma quadrilha que atuava em um caixa eletrônico do banco, localizado em um grande supermercado da cidade. A prisão ocorreu terça-feira.

Segundo o delegado-adjunto da DRF, Luiz Henrique Sampaio, a suspeita de clonagem começou no início do mês passado. Pessoas do setor de segurança do banco perceberam o aumento no número de clonagens e desconfiaram do envolvimento de algum funcionário. "O BRB nos auxiliou com informações valiosas e com fitas de vídeo. Cruzamos as informações e chegamos ao nome de um funcionário", explica Sampaio.

O nome a que se refere o delegado é o da estagiária Karoline Eloiza dos Santos, 20 anos, que, segundo a polícia, abastecia com informações privilegiadas a quadrilha. "A ação da estagiária consistia em dar os números do CPF ou a data de nascimento dos clientes com cartão clonado", explicou Sampaio.

A desconfiança com relação a Karoline se acirrou durante o Carnaval, quando a estagiária teve dez dias de folga. "Nesse período, não houve denúncias de clonagens", conta o delegado. Com o término do recesso, na segunda-feira passada, as suspeitas se confirmaram. "Só nesse dia, cinco saques foram efetuados de cinco contas clonadas", conclui.

Chupa-cabra

A estagiária foi presa em flagrante. Karoline assumiu a participação na quadrilha. Com as informações prestadas pela acusada, a polícia chegou ao nome de Antônio Marcos de Jesus, 43 anos, que está foragido. Na casa dele, em Planaltina, os policiais prenderam Andréia Luza Martins, 38 anos, mulher de Jesus, e apreendeu 35 cartões clonados, além de R$ 2.878 em dinheiro e cheques. Um outro integrante da quadrilha, cujo nome não foi divulgado, também está sendo procurado.

Ao todo, a quadrilha clonou 50 cartões e deu um prejuízo de R$ 70 mil ao BRB, que ressarciu todas as vítimas do golpe. O procedimento dos criminosos era simples: eles introduziam um equipamento, conhecido como "chupa-cabra", no caixa automático. O equipamento captura a senha e informações da tarja magnética do cartão do cliente. Como o cliente do BRB necessita digitar o CPF ou a data de nascimento para efetuar operações, Karoline era a peça-chave da quadrilha.

Furtos virtuais em ascensão

O delegado Luiz Henrique Sampaio afirmou que o crime de clonagem de cartões é cada vez mais constante na cidade. E a tendência é que cresça ainda mais. Sampaio alega que o motivo para o aumento do número de ocorrências está relacionado com o crescimento do uso de transações eletrônicas. "Os criminosos também se adaptam às novas tecnologias", enfatiza Sampaio.

Do ponto de vista do delegado, a nova abordagem dos criminosos não tem somente aspectos negativos. De acordo com ele, o ingresso dos bandidos no mundo virtual acaba diminuindo certos tipos de crimes, como o roubo no interior de veículos, e ocasionando uma menor violência em casos desse tipo. "São raros os casos em que os criminosos chegam com uma arma para roubar, trazendo perigo às pessoas que sofrem o assalto e a ele mesmo", enfatiza.

Em compensação, admite Sampaio, os prejuízos desse tipo de crime são maiores. "Os criminosos lesam empresas, instituições e cidadãos em muitos reais", explica.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 458 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal