Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

14/02/2008 - Última Hora News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia de Três Lagoas apreende R$ 870 em notas falsas


A Polícia Militar por meio da Rondas Ostensivas e Táticas do Interior (Rotai) e do Serviço de Inteligência (PM-2) apreendeu nesta quinta-feira (14) em Três Lagoas, R$ 870 em notas falsas.

A polícia conseguiu apreender as notas depois que o funcionário de uma loja de fraldas solicitou a presença da PM no local ao perceber que a cliente Tatiane Ferreira da Cruz, 22 anos comprava a mercadoria com nota falsa, fato que teria ocorrido pela segunda vez neste mês.

Quando abordada pela PM com quatro notas de R$ 50 falsificadas, a jovem alegou que desconhecia a autenticidade do dinheiro.
Tatiane disse para os militares que teria pego o dinheiro com o seu marido Gilberto Fernandes dos Santos,28 anos e que ele iria buscá-la na loja.Santos ao ver a viatura teria tentado empreender fuga mais foi impedido pelos policiais.

Em uma busca na residência do casal na Vila Zuque foram encontrados mais dinheiro falsificado escondido dentro do aparelho de som e no sofá.

Conforme informou a Rotai, foram apreendidas 15 notas de R$ 50 e seis notas de R$ 20 que totalizaram R$ 870.
Segundo os militares, Santos alegou que pegava o dinheiro com Jéferson Cléber Cândido, 30 anos e que este buscava as cédulas no Paraguai.

Na casa de Cândido no Parque São Carlos após busca minuciosa a polícia não localizou qualquer cédula falsa, apenas R$ 545 que seriam notas autenticas. Ele negou que tenha envolvimento com o caso.

O trio foi levado para a sede da Polícia Federal de Três Lagoas para prestar esclarecimentos.

PENA

De acordo com a polícia, falsificar, fabricar ou alterar moeda metálica ou papel moeda de curso legal no país ou no estrangeiro é crime previsto no artigo 289 do Código Penal. A pena varia de três a 12 anos de prisão e multa. Fica sujeito à mesma pena quem importar ou exportar, adquirir, vender, trocar, ceder, emprestar, guardar ou introduzir na circulação moeda falsa. Mesmo tendo recebido de boa fé, comete crime - com pena prevista de seis meses a dois anos e multa - quem a recebe e a mantém em circulação, repassando a outros.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 278 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal