Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

14/02/2008 - Jornal da Cidade de Bauru Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Bauru vive dia do golpe do seqüestro

Por: Lígia Ligabue


Estelionatários tiraram o dia de ontem para investir contra bauruenses. Pelo menos seis pessoas receberam ligações telefônicas anunciando o suposto seqüestro de algum familiar e procuraram a Polícia Militar (PM). De acordo com a polícia, esse golpe é sazonal. A novidade é que os estelionatários estão utilizando um novo enredo para o golpe, se passando por representantes de operadoras de celular.

De acordo com o coordenador operacional do 4º Batalhão de Polícia Militar do Interior (BPMI), major Wellington Venezian, estes golpes são aplicados geralmente poucos dias após o pagamento de salários. Ele explica que os golpistas mudam a história, mas durante a conversa com a vítima, é anunciado o suposto seqüestro de algum familiar próximo, como pais ou filhos.

Geralmente, durante a conversa inicial, o estelionatário “joga iscas” e faz com que a própria pessoa passe informações como nome de familiares, tipo do carro usado e outros detalhes. Dessa forma, quando anuncia o falso seqüestro, o golpista possui muitos dados sobre a suposta vítima.

Neste novo enredo, os estelionatários ligam para uma pessoa se passando por funcionários de operadoras de celular, solicitam à vítima que desligue o aparelho para uma suposta manutenção e pedem um número de telefone para ser contatado em casos de emergência. Pronto. Com a garantia que a pessoa está incomunicável, os golpistas ligam para o número fornecido e anunciam o falso seqüestro.

O delegado Abel Cortez, da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Bauru, informa que a unidade policial está a par destes casos, que também podem ser denunciados nos distritos policiais. Ele ressalta que a pessoa não deve levar em consideração estas ligações. “A dica é não acreditar. As empresas de telefonia, quando precisam desligar o aparelho, elas desligam. Não telefonam para ninguém”, observa. Ele aconselha as pessoas que, em caso de dúvidas, entrem em contato com as operadoras para esclarecimentos e também com a polícia.

Major Wellington também aconselha as pessoas, caso seja possível, a anotar o número utilizado pelos golpistas. Muitas ligações partem de outros Estados, mas recentemente, já foram denunciados prefixos da Capital e até da região de Bauru.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 289 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal