Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

02/02/2008 - Jornal da Manhã Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Presa grávida aplicando golpe pelo Orkut

Por: Hedi Lamar Marques


Uma mulher grávida, de aproximadamente oito meses, foi presa ontem à tarde, pela Polícia Civil. Kelen Cristina Prado, 29 anos, usava o site de relacionamentos Orkut para atrair as vítimas.

O delegado Cezar Felipe Colombari mostrou cópias do site, onde a autora promete retirar o nome de qualquer pessoa do SPC e Serasa, além de afirmar ser funcionária dos órgãos há cerca de dois anos. Na Internet, Kelen alega ser pedagoga, mas na delegacia disse que é estudante de pedagogia e de prótese dentária.

O flagrante só aconteceu por causa da denúncia de uma vítima. O empresário H.R.S., 34 anos, disse que há cerca de oito meses descobriu Kelen pelo Orkut e entrou em contato, interessado na promessa de ficar com o nome limpo. A mulher exigiu o pagamento de R$ 200 para realizar o serviço, dizendo que se tratava de uma "taxa de serviço de liberação de registro".

Na ocasião, o empresário entregou o dinheiro para a mãe de Kelen, e nunca mais teve notícia dela. O empresário mudou o endereço eletrônico, mas novamente foi procurado pela mesma pessoa, que além de oferecer serviço no SPC/Serasa, ainda afirmava vender cartões telefônicos cujos créditos não acabam.

H. fingiu estar interessado e "deu corda" para a mulher. Eles começaram a conversar pelo MSN. Dessa vez, Kelen pediu R$ 100, e em seguida que o depósito fosse realizado em conta corrente em nome de Maria Aparecida, a mãe dela. A autora ainda pegou o número do celular do empresário, retornando no mesmo dia.

Assim que conseguiu entrar em contato com o SPC e a polícia, H. marcou o encontro para as 13h de ontem, na avenida Fernando Costa, Parque das Américas. Assim que o delegado Cezar Colombari e sua equipe de agentes viram a entrega dos R$ 100, deram voz de prisão a Kelen. Ela começou a chorar, dizendo ter feito aquilo pelo filho.

A polícia também tem cópia da conversa mantida nesta semana, entre a vítima e a autora. Na delegacia, Kelen confessou a prática do estelionato por duas vezes, mas negou ter oferecido os cartões.

O gestor do SPC em Uberaba, Iovaldo Basílio de Oliveira, informou à polícia que o órgão já havia recebido uma reclamação contra a acusada e que ela nunca trabalhou no local. Além disso, Cezar Colombari descobriu que em 2006 o delegado Paulo Virtuoso instaurou inquérito para apurar denúncia contra Kelen.

Cezar Colombari ratificou a prisão, em flagrante, da acusada, por tentativa de estelionato. A mãe dela será ouvida e também investigada por provável participação nos crimes. Kelen está recolhida na penitenciária, à disposição da Justiça.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 566 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal