Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

29/01/2008 - Agência Financeira Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

2008 é ano de novos perigos e crimes na Internet


Gamers, redes sociais e eleições presidenciais nos EUA são alvos de ameaças online

O último relatório de segurança na Internet, o «Internet Security Outlook», divulgado pela CA, apresenta as previsões de segurança na Internet para 2008 e as tendências observadas em 2007. E todo o cuidado é pouco, pois as tácticas usadas por quem quer lançar o caos na web, são cada vez mais sofisticadas.

Uma das conclusões do estudo é que o «malware» está cada vez mais inteligente: «existem novos modelos de sofisticação no malware, que se dirigem a computadores virtualizados e que utilizam cada vez mais técnicas de ocultação para se tornarem impossíveis de detectar à vista desarmada, que incluem estenografia e encriptações, que ajudam os cibercriminosos a encobrir as suas actividades», refere a CA.

A ocasião faz o ladrão e também o cibercriminoso

O relatório alerta igualmente para o facto dos utilizadores de jogos online e de redes sociais, bem como eventos de elevada importância, como as eleições presidenciais nos EUA ou as Olimpíadas de Pequim, estarem entre os principais alvos de ataques online em 2008. No caso destes mega-eventos, é provável que ocorram ataques destrutivos e de corrupção ou roubo de informação.

«Os cibercrimininosos seguem as oportunidades, onde quer que estas estejam, e tiram vantagem de qualquer vulnerabilidade», explica o Vice-Presidente de Gestão de Produto da Unidade de Negócio de Segurança em Internet da CA, Brian Grayek. «Enquanto a protecção de segurança se torna melhor na detecção de malware, os ladrões online tornam-se cada vez mais inteligentes e dissimulados na forma como atacam os nossos computadores», refere.

Os utilizadores de jogos online eram já um alvo cobiçado, e o roubo das credenciais das suas contas irá continuar a ser um dos principais alvos dos cibercriminosos. Os gamers online estão mais preocupados em optimizar os seus PCs para obterem um elevado rendimento do que prepará-los com uma boa segurança. «Em 2008, os activos virtuais irão equivaler ao dinheiro do mundo real para os cibercriminosos», explica a CA.
Do mesmo modo, os sites de redes sociais são cada vez mais populares e, como resultado, mais vulneráveis. O elevado número de vítimas potenciais e a sua baixa preocupação com a segurança informática tornam estes sites numa oportunidade muito apelativa para os cibercriminosos.

Quem também vai estar na mira dos criminosos são os sites e serviços web 2.0. Embora sejam relativamente simples de implementar, torna-se um desafio configurá-los para que sejam totalmente seguros. Por isso mesmo, muitos sites de Internet que utilizam estes serviços são alvos fáceis e com poucas indicações externas que façam suspeitar que a segurança do site está comprometida.

Vista é mais seguro mas também mais cobiçado

Em risco está ainda o Windows Vista. À medida que empresas e consumidores particulares compram novos computadores, a quota de mercado do Vista irá crescer. Embora esteja desenhado com o sistema operativo mais seguro da Microsoft, em 2007 foram publicadas 20 vulnerabilidades, segundo o National Institute of Standards and Technology. Quantas mais pessoas utilizarem este sistema, mais cibercriminosos o vão apontar como alvo.

Este ano, o número de computadores infectados por botnets irá aumentar exponencialmente. Num esforço de se tornarem mais difíceis de detectar, os indivíduos que controlam os botnets têm vindo a mudar a sua táctica e a descentralizarem-se por meio de arquitecturas peer-to-peer. E utilizam cada vez mais mensagens instantâneas como o seu principal veículo de distribuição dos botnets.

Valham-nos os dispositivos móveis, como os smartphones, que vão continuar a ser seguros, apesar dos rumores sobre malware móvel. A única vulnerabilidade significativa, publicada em 2007, foi a do iPhone da Apple.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 389 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal