Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

28/01/2008 - Gazeta Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Preso suspeito de dar golpes em 40 mulheres pelo Orkut


Acusado de furtar diversas mulheres com quem teve relações amorosas, Anilton Motta Filho foi levado nesta segunda-feira (28) para a carceragem da Polinter, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, após ser preso no sábado (26) no bairro da Freguesia, em Jacarepaguá, na Zona Oeste, por agentes da 79ª DP (Jurujuba). O delegado assistente da 79ª DP, José Peixoto de Siqueira, estima que pelo menos 40 mulheres foram vítimas de Anilton, que agia no Rio de Janeiro e em Niterói.

Segundo o delegado, ele procurava mulheres separadas, viúvas ou em "situação fragilizada" no site de relacionamentos Orkut antes de se aproximar. Em seguida, Anilton iniciava um namoro. Depois de ter acesso à residência e conquistar a confiança da vítima, furtava objetos de valor.

Estelionato, furto qualificado e ameaça

O delegado Peixoto informou que Anilton está sendo acusado de estelionato, com pena de um a cinco anos de prisão, furto qualificado com abuso de confiança, que tem punição prevista de dois a oito anos de reclusão, e ainda ameaça.

“Ele é muito perigoso. Ainda não sabemos se essa é mesmo a identidade dele. Anilton costumava ameaçar as vítimas por telefone depois de realizar o furto para evitar que elas dessem queixa. Ele tem muita lábia, se aproximava das mulheres na conversa. Ele é um homem feio, careca”, contou o delegado.

A polícia descobriu o paradeiro de Anilton por meio da página no Orkut da última namorada do golpista. A mulher, moradora da Freguesia, convidou Anilton para morar em sua casa e publicou fotos do casal na internet. Os agentes da 79ª DP foram à residência da namorada e encontraram o casal chegando em casa no carro da vítima. Segundo o delegado Peixoto, a mulher ficou chocada e não quis acompanhá-lo até a delegacia.

Até peças de computador

Uma das vítimas de Anilton teve um relacionamento de cerca de um ano com o suspeito. L. B. A., de 37 anos, conheceu Anilton em 2005 e o hospedou em sua casa, tendo ajudado-o, inclusive, a saldar dívidas. Ela descobriu que ele havia substituído peças do seu computador por outras defeituosas. Perguntado sobre o ocorrido, ele disse ter vendido as peças. A vítima registrou o caso na 79ª DP, onde explicou que, depois do fato, entendeu outros episódios, como o sumiço de pequenas quantias de dinheiro, uma filmadora, celular e o step de um carro.

“Ela disse que estava envolvida amorosamente e não queria acreditar que podia ser ele. Ela ofereceu a casa até para os filhos dele morarem. E pagou dívidas dele”, contou o delegado.

Outras estratégias de golpe

Segundo a polícia, Anilton tinha outras formas de praticar golpes. Em um registro feito na 79ª DP, em julho de 2007, a vítima S. M. M. relatou que Anilton entrou em sua casa oferecendo assinatura de um jornal. A vítima, uma mulher de 47 anos, residente em Pendotiba, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio, contou que ele pediu para acessar o site da empresa e acabou entrando em sua página no Orkut para mostrar fotos dos três filhos e da ex-mulher.

Depois de fazer o cadastro da nova cliente, sem cobrar nada, Anilton foi convidado por ela para almoçar no apartamento, junto com um amigo dela. Depois do almoço, Anilton pediu para usar novamente a internet e, quando a vítima se ausentou para ir à casa da vizinha, ele furtou seu laptop, um DVD player, R$ 1.400 em dinheiro, cerca de R$ 8 mil em jóias, uma câmera digital e R$ 400 da carteira do amigo da vítima.

Depois do furto, a mulher entrou em contato com o jornal onde ele trabalharia e descobriu que Anilton já foi empregado do veículo, explicou o delegado Peixoto. Ela conseguiu o telefone do suspeito no antigo emprego e falou com a ex-mulher de Anilton, que disse também ter sofrido golpes.

Homem também foi alvo do golpista

Outro caso registrado na polícia foi o do aposentado I. F. de A. de 58 anos. A vítima, dessa vez, foi um homem. Ele contou que conheceu Anilton em uma hospedaria no Centro do Rio, onde o suspeito ocupava uma vaga temporariamente. Em setembro de 2007, Anilton arrombou a porta do quarto da vítima e levou cartões de crédito, documentos, roupas, R$ 4 mil em dinheiro e US$ 2 mil. Moradores de outros quartos também foram furtados. A vítima relatou ao delegado Peixoto que Anilton fez diversas dívidas em seu nome.

“Essa prisão foi importante. Não temos todos os registros, porque as pessoas tem medo de denunciar, mas sabemos de cerca de 40 vítimas. Ele já está agindo há, pelo menos, três anos”, disse o delegado.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 204 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal