Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

17/05/2006 - O Liberal Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Bastos diz que é preciso evitar a “legislação do pânico”


O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, criticou ontem a iniciativa do Congresso Nacional de resgatar projetos radicais de combate à criminalidade, como o aumento de penas e a prisão perpétua, movido pelo medo que tomou conta do País por conta dos atos de violência urbana desta semana. 'É preciso não cair na tentação da legislação do pânico, da legislação feita em momento de crise que acaba por deformar e desarmonizar o sistema processual, em vez de trazer soluções', disse.

Diante do risco de oportunismo por parte de grupos radicais, Bastos anunciou que fará uma reunião com o presidente da Câmara dos Deputados, Aldo Rebelo (PC do B-SP), para que Executivo e Legislativo acertem o passo em relação às medidas de repressão ao crime e de prevenção de crises. Para o ministro, é importante evitar a demagogia e a irresponsabilidade.

'Não queremos fazer do Brasil um País de leis que não se cumprem, mas um país de instituições operativas contra o crime e nas quais a sociedade confia.'Bastos fez essas declarações após presidir solenidade de assinatura de convênios com o Banco do Brasil para acelerar o bloqueio, cadastro e venda de bens apreendidos do crime organizado. Um deles permitirá o leilão, pela internet, dos bens apreendidos em todo o País, Com isso, a União evitará a deterioração dos bens bloqueados e reduzirá os prejuízos aos cofres públicos. 'Uma das formas mais eficientes de combater o crime organizado é destruir sua causa final, a lavagem de dinheiro', observou.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 494 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal