Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

17/01/2008 - Jornal da Manhã Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Mulher é presa aplicando golpe


Estelionatária que já tem várias passagens pela polícia voltou a ser presa ontem, durante mais uma tentativa de golpe. Maria Aparecida Cardoso, de 49 anos, se apresenta como psicóloga. Há alguns meses ela furtou a carteira de identidade, CPF e cartão bancário de uma técnica em enfermagem, de 45 anos.

A vítima contou que Maria Aparecida apareceu em sua residência, alegando que lia a sorte, mas não percebeu nada de errado e só sentiu falta dos documentos no dia 26 de setembro do ano passado. Ela cancelou o cartão, mas descobriu que alguém havia retirado 60 folhas de cheques, além de fazer outras movimentações bancárias.

Desde então, segundo a técnica em enfermagem, sua vida virou um inferno, devido à quantidade de cobranças que começaram a aparecer. A estelionatária realizou compras em pelo menos três lojas e fez empréstimo em uma financeira. Além disso, a autora abriu uma conta em outro banco, utilizando o nome da vítima. E foi justamente um cheque desta conta que Maria Aparecida utilizou para tentar aplicar outro golpe.

Há cerca de uma semana, ela realizava orçamentos em uma loja de informática, situada no centro da cidade. Ontem, a mulher chegou ao local e realizou a compra de um notebook, no valor de R$ 2.780,15, pagando com a folha de cheque, o qual não tinha nenhuma restrição. Porém quando o empresário P.A.S., 28 anos, pediu os documentos, a golpista demonstrou um nervosismo muito grande, o que despertou a desconfiança da vítima.

Antes de concluir o negócio, o empresário ligou para a Polícia Militar. Maria Aparecida saiu correndo e conseguiu entregar alguns objetos para um comparsa, que aguardava nas imediações, mas foi impedida de fugir pela vítima e testemunhas, até a chegada da guarnição Rotam, comandada pelo sargento Buriti.

Na residência da autora, situada na rua Luís Abraão, bairro Olinda, os militares apreenderam apenas um aparelho de DVD marca Sansung. Os documentos da técnica em enfermagem não foram localizados. Conforme os relatos das vítimas, primeiro Maria Aparecida chorou, fazendo escândalo ao ser presa, e depois fez ameaças de morte.

Até o fechamento desta edição, o caso estava sendo analisado pelo delegado de plantão, na 15ª Delegacia Regional de Polícia Civil. (HLM)

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 500 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal