Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

17/05/2006 - Campo Grande News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia prende quadrilha que adulterava cheques

Por: Marina Miranda e Aline Queiroz


A Polícia Civil prendeu na tarde de ontem cinco pessoas por estelionato (artigo 171) e formação de quadrilha (artigo 280) em Campo Grande. Eles depositavam quantias em bancos com cheques clonados. A polícia agora tenta descobrir como eles faziam para cometer os crimes. A prisão alerta para o risco na utilização de cheques, que podem acabar virando uma fonte de prejuízo tanto para o titular quanto para o comércio que recebe os documentos adulterados.

O flagrante ocorreu por volta das 15h30. Valéria de Almeida Gomes, 18 anos, foi detida em agência do Bradesco da Rua Barão do Rio Branco, entre as ruas Rui Barbosa e Pedro Celestino, quando tentava retirar R$ 4 mil. Ela já havia sacado R$ 4 mil. O dinheiro era proveniente de cheques adulterados do estado de São Paulo.

Através de Valéria, a polícia chegou até Sandra Regina Leão, 39 anos, apontada como destinatária do dinheiro. O esposo de Sandra, Alex Farias, de 25 anos, era contato para Webber Oliveira Soares, 23 anos, que aliciava a ele e Valéria.

Também foi detido Eder Máximo Moreira, 24 anos, que era responsável pelo controle dos saques. Há ainda um depositante que não foi identificado.
A polícia está levantando mais dados sobre a atuação do grupo. Eles teriam adulterado pelo menos mais duas lâminas de cheque e agido em outras agências da Capital.

Volume alto - Conforme o Banco Central, no mês de abril circularam em Mato Grosso do Sul 1,641 milhão de cheques. Foram 23,206 milhões de cheques nos últimos 12 meses. As recomendações para quem for assaltado ou perder o talão são simples. Para não ter prejuízos, além do susto, a melhor medida é suspender o talão de cheques.

Outra orientação é evitar sair com o talão inteiro, o ideal é levar somente o necessário para as despesas. Outra forma de evitar problemas é cruzar o cheque e colocar o nome do comerciante ou estabelecimento. Desta maneira, o cheque poderá ser rastreado caso haja um assalto ao estabelecimento e não poderá ser sacado diretamente no caixa. Evite deixar documentos pessoais junto com o talão. (Com informações do Portal Uol).

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 530 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal