Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

05/01/2008 - Jornal Agora Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Procon solucionou cerca de 90% dos casos em 2007

Por: Melina Brum Cezar


O Procon do Rio Grande encerrou o 2007 com quase 90% dos casos solucionados. No ano passado foram atendidos mais 1.500 consumidores, e mais uma vez o setor de telefonia liderou as reclamações. De acordo com a coordenadora executiva do Procon no município, Cristina Abel, entre as inúmeras ocorrências registradas ela destaca o caso que ficou conhecido na mídia nacional como "golpe das almofadas", que levou cerca de 200 consumidores a realizarem reclamações no órgão durante os meses julho e agosto.
Ela explica que, na ocasião, falsos vendedores comercializavam em residências da cidade almofadas digitais para massagens , que na verdade não tinham benefício algum. Conforme Cristina, muitos idosos acabaram caindo no golpe, realizando o pagamento em 36 e até 48 vezes, e os valores eram descontados da aposentadoria. Na época, quem não conseguiu uma solução imediata foi encaminhado ao Ministério Público Estadual para a suspenção do pagamento das parcelas junto ao INSS. Muitos continuam pagando até hoje as parcelas.

Já o setor de telefonia continua sendo o campeão das reclamações em Rio Grande. "Muitos consumidores acreditam em planos, como o de zero centavos o minuto, e não lêem corretamentos os contratos. Muitos acabam ficando endividados, é importante alertar que telefonia é um setor caro e nada é de graça", salienta.

Após o Natal as reclamações no Procom aumentaram cerca 20%, mas Cristina acredita que esse número deve aumentar nos próximos 10 e 15 dias devido as liquidações. A maior parte dos produtos que são vendidos em promoções não possuem garantia e como já estão na loja a tempo ou faziam parte do mostruário, acabam estragando facilmente. "Em uma dessas promoções por exemplo estavam vendendo aparelhos celulares por R$ 10. No mesmo dia 80 pessoas reclamaram do produto", afirma.

Mesmo com os preços deixando o consumidor com água na boca para comprar Cristina avisa as pessoas quem leiam bem os contratos, e procurem saber a quanto tempo o produto está em exposição na loja e se há garantias diante dessas liquidações. Além disso, ela alerta para que os consumidores reflitam antes de adquirir um produto, evite a
compra por impulso; não compre produtos piratas; informe-se para conhecer as práticas de responsabilidade social das empresas em relação aos funcionários, fornecedores e meio-ambiente; exija de candidatos e governantes propostas e ações que estimulem o consumo consciente; consuma sem desperdício e reavalie constantemente os hábitos de consumo.
O Procon do Rio Grande fica localizado ns esquina das ruas Marechal Floriano e Benjamin Constant, no mesmo prédio da Secretaria Municipal de Coordenação e Planejamento (SMCP). O atendimento acontece de segundas a sextas-feiras, no horário das 8h às 13h e o telefone é 3035-8449.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 337 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal