Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

03/01/2008 - Último Segundo / EFE Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

EUA sofrem com fácil acesso a números de Seguridade Social


Washington, 2 jan (EFE).- Os números de Seguridade Social estão ao alcance de todos nos Estados Unidos, onde o fácil acesso a arquivos e páginas virtuais do Governo provocou um grande aumento de roubos de identidade com estes dados pessoais supostamente secretos, informou hoje a imprensa local.

A Comissão Federal de Comércio dos EUA calculou que 8,3 milhões de cidadãos foram vítimas de roubos de identidade em 2005, dos quais o mais cobiçado é o número de Seguridade Social, segundo a edição digital do jornal "The Washington Post".

Os analistas advertem para o perigo que representa o fato de publicar documentos tão importantes na internet, onde qualquer pessoa pode encontrar facilmente o número de Seguridade Social de cidadãos comuns e também de personalidades como o ex-secretário de Estado americano Colin L. Powell.

"Isto é muito perigoso", afirmou ao "Washington Post" o Procurador-geral de Maryland, Douglas F. Gansler, que descobriu seu número de Seguridade Social na rede.

"O número de Seguridade Social é como uma impressão digital para a identificação de alguém", explicou Gansler.

Estes números estão disponíveis em muitos processos - em cadastros de casos civis e criminais - e em diversas páginas virtuais de agências governamentais.

Além disso, existe uma falta de uniformidade nos diferentes estados em relação aos critérios sobre o acesso à informação privada nos documentos que se tornam públicos.

Uma recente investigação mostrou os números de Seguridade Social em centenas de escrituras de terras, atestados de óbito, multas de trânsito e outros documentos relacionados a casos civis e criminais em tribunais.

As cortes federais proibiram em 2001 a publicação de números de Seguridade Social em documentos oficiais e nos últimos anos muitas jurisdições elaboraram leis que proíbem os tribunais e agências públicas de arquivar determinados dados pessoais.

No entanto, milhões de fichários com dados pessoais foram registrados nos EUA antes que estas leis entrassem em vigor, e os ladrões aproveitam essa lacuna para roubar estes dados.

O problema repercutiu depois dos atentados terroristas de 11 de Setembro, quando foi revelado que vários dos autores tinham usado identidades falsas para abrir contas bancárias, alugar apartamentos e viajar em aviões.

O Governo Federal respondeu a este problema em 2004 com uma lei que prevê penas para as pessoas que roubam identidades para cometer crimes, e proibiu a publicação do número de Seguridade Social nas carteiras de habilitação expedidas a partir deste ano.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 218 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal