Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

21/12/2007 - MS Notícias Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Atenção nas compras e transações feitas pela internet


Prática crescente entre os consumidores do estado, as compras pela internet podem trazer graves prejuízos se algumas medidas de segurança não forem tomadas. O mesmo vale para consultas, pagamentos e transferências bancárias feitas pela rede mundial de computadores. Para esclarecer o usuário, a Polícia Civil dá dicas de como proceder nesses casos.

O primeiro passo antes de fechar qualquer negócio pela internet deve ser verificar se a empresa é conhecida, tem CNPJ, endereço comercial com telefone fixo e disponibiliza esses dados para consulta. Também é importante pegar referências com amigos, familiares, outros consumidores e ver se há algum registro de infração no Procon.

Na hora de fazer o cadastro é preciso observar se o site possui certificado de segurança comprovado por um cadeado que fica na barra inferior da tela. “Mas não é só olhar, tem que verificar, clicar sobre a figura e ver se abre a página do certificado porque muitos sites falsos colocam apenas o desenho do cadeado”, alerta o delegado Marcos Takeshita.

Outra orientação é que o consumidor exija uma cópia do contrato com a empresa que está negociando e guarde todos os contatos feitos entre as partes e comprovantes de pagamento que servirão como prova para uma eventual ação penal. “É difícil para o consumidor comprovar a fraude porque muitas vezes nem tem contrato escrito. Por isso é muito importante que ele guarde o registro de toda a negociação, os e-mails que foram trocados, os recibos e boletos para ajudar na apuração dos crimes”, explicou o delegado.

Transações bancárias

O maior risco no uso da internet para realização de negócios, pagamentos e transferências está nas fraudes feitas em páginas de instituições bancárias. O principal objetivo dos criminosos é obter a senha da pessoa. Portanto, na hora de colocá-la ou digitar outros dados o usuário tem que estar atento para evitar armadilhas.

A regra número um é não utilizar links de outros sites para acessar a página do banco. Deve-se escrever todo o endereço, inclusive o http, no local indicado. Depois, a orientação é digitar erroneamente a senha alfanumérica. “Se o site apontar que a senha está errada é porque ele é verdadeiro, o falso não tem como checar os dados. Somente após esse teste de segurança recomendamos o uso”, orientou Takeshita.

A intenção da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) com as medidas é coibir os crimes cometidos por meio da internet. O mais comum tem sido o estelionato, com o uso da boa-fé das pessoas para conseguir vantagem econômica. A prevenção é o mote da Sejusp para evitar que os sul-mato-grossenses sejam vítimas de crimes deste tipo.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 278 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal