Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

20/12/2007 - pe360graus Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Delegado dá dicas para evitar golpe de estelionatários


Uma quadrilha de estelionatários está aplicando golpes em pernambucanos. De acordo com a Delegacia de Repressão ao Estelionato, no Recife, cerca de 50 vítimas prestaram queixas por terem sofrido as fraudes, entre os meses de novembro e dezembro.

Os crimes têm várias modalidades: em alguns casos, os nomes das vítimas são envolvidos em dívidas e empréstimos consignados, através da clonagem de cartões de crédito e débito; outras são abordadas nas ruas e têm suas contas bancárias zeradas; num terceiro caso, ainda, as pessoas são envolvidas no golpe através de um suposto bilhete premiado.

“Os golpistas usam um dispositivo chamado chupa-cabra, que é colocado na maquineta onde são feitos os pagamentos de contas, em bares, restaurantes e lojas, por exemplo. Este dispositivo armazena todas as informações dos cartões que, mais tarde, serão usadas na clonagem”, explica o delegado Erivaldo Guerra.

Esse tipo de fraude aumentou 30%, segundo a polícia. Geralmente, os cartões são clonados com a ajuda dos próprios funcionários dos estabelecimentos. Para se livrar do golpe, a dica do delegado é acompanhar toda a transação. “Quando os consumidores forem pagar suas compras, devem observar toda a movimentação dos funcionários. Em geral, o chupa-cabra está guardada no bolso”, orienta Erivaldo Guerra.

Segundo o policial, os estelionatários estão começando a aplicar o golpe em outros estados como São Paulo e Rio de Janeiro, além do Distrito Federal.

Um segundo tipo de fraude bem comum, segundo o delegado, são os empréstimos consignados, a partir de dados de pensionistas e aposentados do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). Contra isso, entretanto, o delegado informa não há como se precaver, pois as informações são tomadas junto ao próprio INSS ou através de documentos roubados.

O golpe do bilhete premiado envolve três estelionatários, de acordo com a investigação policial. Um homem aborda as pessoas nas ruas, em geral senhoras de classe média alta, e diz que tem um bilhete de loteria premiado. Ele se mostra como uma pessoa sem conhecimento e pede ajuda para resgatar o dinheiro do prêmio - em geral, um valor baixo.

Uma mulher, também golpista, se aproxima - como se não conhecesse o suposto “ganhador” - e diz que vai ajudá-lo. Um segundo homem também chega, dizendo que vai ao banco retirar dinheiro, para entregar ao "ganhador" e ganhar a confiança dele. A vítima, então, acaba acompanhando os estelionatários até ao banco e faz uma retirada em sua conta.

A Delegacia de Repressão ao Estelionato fica na rua Montevidéu, 123, no bairro da Boa Vista. Quem precisar de informações ou tiver denúncias a fazer pode ligar para o número (81) 3303.5438.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 341 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal