Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

09/05/2006 - Globo Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Delegacia tem várias queixas contra Gatework e Interview

Por: Fabiana Parajara


SÃO PAULO - No 78º Distrito Policial, dos Jardins, há diversos boletins de ocorrência registrados contra as duas empresas, Gatework e Interview. Segundo um policial que prefere não ser identificado, os casos deixaram de ser registrados como estelionato e passaram a ser registrados como crimes contra o consumidor. Na prática, o contrato assinado acaba funcionando a favor da empresa, que argumenta na Justiça que apenas cobrou pelo seu trabalho e que o candidato a emprego já sabia de antemão que não há garantia do emprego.

- É um tipo de propaganda enganosa. Era muito complicado comprovar os estelionatos por causa dos contratos apresentados pelas empresas e assinados pelas vítimas. O registro como crime contra o consumidor aumenta a chance de a pessoa reaver o dinheiro - afirma o policial.

Segundo ele, outras empresas atuam da mesma forma na região da Avenida Paulista, mas a maioria dos boletins refere-se à atuação da Gatework e da Interview.

De acordo com Marcos Diegues, gerente jurídico do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), casos como os de T.S.V. e Priscila não são novos e freqüentemente se repetem.

- Antes de qualquer pagamento, é preciso ler com atenção os contratos para poder cobrar seus direitos depois. Se há garantia de emprego, a pessoa já deve desconfiar. Muitas cedem à pressão porque estão vulneráveis. Esses são casos de polícia, que devem ser denunciados - afirma.

Quem caiu no golpe tem mais chances de reaver o dinheiro se reunir outras vítimas, que servirão como testemunhas para provar que se trata de uma prática recorrente da empresa. Foi o que fez Priscila Monteiro, que deu entrada na ação em meados do ano passado. Ela diz que o processo é lento e complicado, mas que vale a pena denunciar.

- Muitas vítimas acabam deixando para lá. Não pode. É preciso que a empresa sofra uma ação criminal para que não engane mais ninguém - afirma.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 364 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal