Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

19/12/2007 - Diário da Manhã Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

MP quer coibir uso irregular da carteira de estudante


Em reunião realizada nessa terça-feira (18) no Ministério Público de Goiás (MP), foram definidas estratégias para fiscalizar a emissão e utilização de carteiras de estudante no próximo ano. Ficou definido que um sistema semelhante ao existente no Setransp será criado para que os dados dos estudantes sejam conferidos on-line. As entidades responsáveis pela emissão dos documentos estudantis continuarão fabricando as carteiras, mas elas só se tornarão válidas depois que o estudante fizer o cadastramento do documento. A carteira receberá um selo com código de barras, o que, além de torná-la válida, possibilitará a conferência dos dados no momento da aquisição de ingressos, ao preço de meia-entrada.

O promotor de justiça da área de Defesa do Consumidor Murilo de Morais e Miranda explica que o cadastramento será feito anualmente e não terá custo para o estudante. O MP acredita que o sistema vai fazer com que as fraudes diminuam e atinjam níveis próximos do zero. Além disso, o preço dos ingressos, considerado alto por ser calculado com base no valor da meia-entrada, tenderá a baixar.

A intenção é que cinemas, estádios de futebol e bilheterias de eventos contem com o sistema de acesso ao banco de dados, que será criado a partir da base de informações do Setransp. Assim, fraudes como compra de mais de um ingresso com a mesma carteirinha, uso de documentos falsos e atuação indevida de cambistas, serão coibidas.

O cálculo feito em Goiânia é de cerca de 30% de carteiras falsas utilizadas em cada evento realizado. A Federação Goiana de Futebol estima que, só no campeonato estadual realizado este ano, o prejuízo com documentos falsos foi de mais de R$ 1 milhão.

O sistema ainda não tem data para entrar em vigor, pois estudos sobre os investimentos necessários ainda serão finalizados. O custo deve ficar a cargo de cinemas, clubes de futebol e empresas promotoras de eventos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 257 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal