Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

09/05/2006 - PFL / Agência Estado Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Juízes dizem não à corrupção que tomou conta do governo Lula


A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) fez severas críticas ao governo do PT e ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, durante o lançamento da campanha Operação Eleições Limpas, deflagrada nesta quarta-feira (10) em Brasília. A AMB reúne 15 mil juízes de todo o país.

"O maior pecado é essa convivência pacífica com um grande esquema de corrupção, contrariando toda uma expectativa popular de que haveria um cuidado extremado com a ética e que teríamos o resgate de valores que a sociedade achava imprescindível reconquistar", declarou Rodrigo Collaço, presidente da AMB e idealizador da jornada por "um processo eleitoral ético, legal e democrático".

O presidente da AMB avaliou que as recentes revelações de Silvio Pereira, ex-secretário-geral do PT, reforçam o clima de percepção de um quadro de corrupção generalizada. “Silvio Pereira indicou que ele [Lula] tinha forte ascendência sobre o PT", observou Collaço, completando: "É preciso mais rigor, inclusive do presidente da República, no combate aos desvios que estão sendo revelados."

O líder dos magistrados se diz estarrecido com as declarações do ex-dirigente petista acerca da meta de faturamento de R$ 1 bilhão do esquema operado pelo empresário Marcos Valério. "As declarações de Sílvio Pereira e também os números levantados pelas CPIs, que são fantásticos, sobre o volume de dinheiro movimentado, tudo isso serve de alerta para que a sociedade reaja imediatamente para banir da vida política a compra de votos e esses que se elegem apenas para obtenção de vantagem, com propostas eleitorais impossíveis de serem realizadas."

Collaço disse que esperava haver um combate mais eficaz à corrupção. “Fico decepcionado na medida em que percebo que uma parte dessa corrupção aconteceu muito próximo do presidente da República, figuras de alto escalão acabaram envolvidas, forçadas a deixar o governo porque não agiram com a ética que se esperava que fossem agir."

Collaço cobrou do Supremo Tribunal Federal (STF) "todos os esforços" para que o processo contra os 40 do mensalão seja concluído rapidamente. "O direito brasileiro fez a opção pela presunção de inocência até o trânsito em julgado (sentença definitiva) e isso gera a sensação de impunidade. Acho que não podemos nos acomodar diante das dificuldades processuais. Esse é um processo que não deve ser tratado como mais um porque é importante demais para a vida pública brasileira. Precisamos chegar à punição dos acusados em um tempo razoável."

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 376 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal