Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

18/12/2007 - O Popular Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia Civil prende sete acusados de golpe imobiliário


A Polícia Civil apresentou agora há pouco sete pessoas que foram presas na Operação Castelo de Areia, acusadas de aplicar golpe imobiliário em Goiânia e no interior do Estado, sobretudo nas regiões de Senador Canedo e Mossâmedes. A polícia suspeita ainda de que a quadrilha também possa ter feito vítimas em São Paulo, Santa Catarina e Distrito Federal.

De acordo com o delegado da cidade de Goiás, André Augusto Bottesini, a quadrilha falsificava procurações, comprava, transferia e vendia terrenos. Entre os presos estão corretores de imóveis e funcionários de cartórios. Segundo o delegado, os golpes começaram a ser aplicados no final de 2005.

A quadrilha forjava uma procuração, na qual os proprietários dos terrenos que seriam negociados concediam poderes para um dos integrantes do bando. Os funcionários do Cartório do 2º Tabelionato de Mossâmedes, Edson de Campos Borges (oficial) e Edson de Lima Janeri (escrevente) providenciavam a falsificação das procurações e com isso conseguiam fazer com que os imóveis negociados ilegalmente fossem repassados para terceiros, de boa fé, que também ficavam no prejuízo.

Foram presos e apresentados à imprensa na sede da Secretaria de Segurança Pública (SSP), Edson Lima Janeri, Miltom Leão de Freitas, Norton Carlos da Silva, Fábio Eterno de Souza, Pedro Joaquim de Matos Bizzoto e Vicente de Paula Silva e Cintra. O policial militar Alex Gonçalves de Resende também foi preso, mas não foi apresentado à imprensa. Segundo a assessoria de comunicação da corporação, ele está detido em um presídio militar em Goiânia, onde ficará à disposição da Justiça.

A polícia ainda está à procura de Edson de Campos Borges, José Barbosa Rodrigues, Lindomar Moreira da Silva, Alípio Fortuna da Costa, Gustavo Silva de Paula, Paulo Rodrigues, Michael Wendel Rodrigues, Pedro Rodrigues Marques e Lúcia Helena de Souza. Os civis presos deverão ser transferidos para a Casa de Prisão Provisória (CPP) ainda hoje.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 1231 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal