Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

18/12/2007 - Diário de Cuiabá Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Procon alerta sobre cuidados na compra

Por: Aline Chagas


A tranqüilidade de fazer as compras de Natal em casa pela internet precisa ser recheada de uma dose de atenção dos consumidores. A facilidade de fraudes e o impedimento da escolha pelas próprias mãos – literalmente – são riscos que correm os consumidores que compram via internet. Só no ano passado a prática resultou em 52 reclamações no Procon do Estado. Para evitar que os consumidores de Mato Grosso tenham dores de cabeça com os produtos adquiridos pela internet, o órgão passou um alerta com dicas de segurança.

Segundo o superintendente do órgão, Ângelo Boraggio Neto, as compras pela internet estão incluídas nas compras fora do estabelecimento comercial, previstas no Código de Defesa do Consumidor. Isso significa que, se o consumidor sentir arrependimento da compra ao receber o produto, pode exercitar o direito do arrependimento, também previsto no Código de Defesa do Consumidor. De acordo com os dados do Procon, as reclamações de arrependimento são as que mais chegam ao órgão quando o assunto é compra pela internet.

“O consumidor que simplesmente se arrepender, sem a mercadoria ter estragado ou ter outro motivo de força maior, pode sim desfazer o negócio em sete dias. Neste caso, a empresa deve devolver todo o dinheiro do consumidor, incluindo o valor pago pelo frete”, destacou o superintendente.

Conforme Ângelo, o primeiro passo para o consumidor que optar pelo cancelamento da compra é entrar em contato com a empresa por telefone e exigir a confirmação por escrito. O consumidor não deve esquecer de pedir o protocolo da solicitação e anotá-lo. O segundo passo é imprimir todas as etapas da compra do produto, de preferência com a imagem exatamente como estava na tela durante a operação de compra e venda, porque as impressões podem servir como prova se aparecer alguma cobrança futura. No caso de compras por cartão de crédito, é importante checar com a operadora se foi feito o estorno do valor da compra.

Ângelo explicou que há casos, como de compras em sites de leilão, que não se enquadram no Código de Defesa do Consumidor, porque as negociações são feitas de pessoa física para pessoa física. As pessoas que desejarem esclarecer dúvidas podem ligar para o Procon nos telefones 151 ou 3613-8500.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 271 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal