Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

14/12/2007 - Último Segundo / EFE Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

China estuda ação legal contra museu de Hamburgo por falsificação


Pequim, 14 dez (EFE).- As autoridades chinesas da área de Cultura anunciaram que estudam ações legais contra o Museu Etnográfico de Hamburgo, na Alemanha, que programou uma exposição dos famosos Guerreiros de Terracota de Xian que se revelou falsa, informou hoje na China a imprensa estatal.

Chen Xianqi, porta-voz do Departamento de Patrimônio Cultural de Shaanxi, província onde fica o Exército de Terracota, disse que a falsa exposição "é uma grave fraude, com implicações sobre os direitos de propriedade intelectual". Ele negou qualquer responsabilidade das autoridades chinesas no escândalo.

Segundo Chen, o Museu do Exército de Terracota não enviou nenhuma de suas estátuas de guerreiros à Alemanha nos últimos meses.

A exposição de Hamburgo, sob o título "Poder na Morte", foi inaugurada dia 25 de novembro. A empresa organizadora, o Centro de Arte e Cultura da China (CCAC), garantia ter trazido as estátuas em nome do Museu de Xian, inclusive apresentando certificados de autenticidade.

A exposição, que ia até setembro de 2008, foi fechada ontem, quando o museu colocou na sua entrada um cartaz pedindo desculpas por ter oferecido "dados falsos".

A Efe procurou diretores do CCAC na China, que reconheceram que às vezes enviam cópias a exposições no exterior em lugar de originais. Mas ressaltaram que, quando fazem isso, avisam expressamente as autoridades dos museus de destino.

Na Alemanha, uma porta-voz do CCAC, Yolna Grimm, afirmou que a empresa disse claramente ao museu que as esculturas de argila não eram originais, e sim "autênticas", ou seja, comparáveis às verdadeiras.

Chen afirmou que a China adota regras muito rígidas para levar seus guerreiros de terracota a exposições no exterior. Elas devem ser aprovadas pelo Ministério de Cultura do Conselho de Estado.

Este ano, estátuas genuínas foram levadas ao Reino Unido, onde estão expostas no Museu Britânico. Na própria Alemanha, esculturas de Xian passaram por Leipzig e Bonn no ano passado, com grande sucesso de público, segundo o porta-voz.

O Museu Etnográfico de Hamburgo, que diz ter sido vítima de um engano, também estuda ações legais, e prometeu devolver o dinheiro aos mais de 10 mil visitantes que os falsos guerreiros de terracota receberam em três semanas.

A construção do Exército de Terracota foi ordenada pelo imperador Qin Shihuang, primeiro monarca da China que uniu os diversos reinos da região após séculos de guerra, e que governou o império entre os anos 221 e 210 AC.

Ele mandou criar em argila um Exército de soldados, músicos, concubinas, oficiais e escribas que o acompanhasse na vida após a morte.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 281 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal