Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

14/12/2007 - Diário de Cuiabá Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Duas mulheres são presas com carteiras falsas de visitante


A prisão de duas mulheres com carteira de visitante falsas na Penitenciária Regional de Pascoal Ramos pode levar a polícia a desarticular um esquema de venda dessas carteiras. Trata-se de Cristiane Silva, de 22 anos, e Miriam de Jesus Vieira, de 27, flagradas com carteiras irregulares. As duas foram autuadas por uso de documento falso. A prisão ocorreu anteontem, por volta das 15h30, próximo do término do horário de visitas.

As duas disseram que compraram as carteiras de um suposto agente prisional, que cobrou R$ 100 de cada. Só tiveram que fornecer os dados e uma fotografia. Elas relataram que, no dia 6, foram abordadas na entrada da penitenciária, próximo do setor de expedição de carteiras. O homem perguntou se elas iriam fazer carteiras e como a resposta foi afirmativa, ele ofereceu serviços de “agilidade”, que custariam R$ 100 para cada uma.

Então, elas pagaram metade e, anteontem, a carteira estaria pronta. Na parte da manhã, elas se reencontraram com o suposto agente prisional que trouxe as carteiras. Em seguida, pegou as assinaturas delas e retornou para dentro do presídio, onde as plastificou e entregou, sem problemas.

Por volta do meio-dia e meia, elas entraram no presídio para fazer a visita. O esquema, no entanto, foi descoberto no momento em que as carteiras foram analisadas. Das 450 carteiras, somente as duas apresentaram indícios de falsificação. Cristina e Miriam foram abordadas na saída e acabaram confirmando que se tratavam de carteiras falsas.

“Temos essa preocupação porque muita gente pode entrar no presídio com carteira falsa de visitante para fins escusos, como tráfico de drogas ou prostituição”, explicou um policial militar.

Cristiane alegou que possui antecedente e, por isso, não iria conseguir a carteira de visitante. Ela tem um irmão preso por tráfico. “Quando a Miriam me falou da carteira, não pensei duas vezes”, explicou. “Precisava arrumar um jeito de visitar meu irmão”. Então, entregou o dinheiro para Miriam, que fez anteriormente o contato com o suposto agente prisional. Após serem autuadas em flagrante, foram levadas para o presídio feminino Ana Maria do Couto.

A Secretaria de Justiça e Segurança Pública informou que será instaurada uma sindicância para apurar as denúncias através da Superintendência do Sistema Prisional. (AR)

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 301 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal