Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

13/12/2007 - Gazeta de Limeira Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Aposentado tem prejuízo de R$ 4,8 mil após ser vítima de golpe


O aposentado Severino de Oliveira, 62, foi vítima de um golpe. Há um mês ele descobriu que seu nome teria sido usado para a realização de um empréstimo no valor de R$ 4.800,00. A transação foi realizada pelo Banco Pine de São Paulo.

A divisão das parcelas foi feita em 34 vezes, e a descoberta só aconteceu porque a esposa de Severino, Necilda de Oliveira, consultou o extrato bancário percebendo o desconto em folha de pagamento. Segundo ela, quando viu o valor de R$ 261,98 sendo descontado da aposentadoria do marido, achou estranho e saiu em busca de informações, pois os dois não haviam feito nenhuma transação semelhante. “A primeira parcela foi descontada no dia 4 do mês passado, desde então estamos lutando para comprovar que não efetuamos esse empréstimo e muito menos assinamos algum documento que liberasse esse valor para alguém”, declarou.
Esse não foi o único valor que tentaram retirar do aposentado. A tentativa de um outro empréstimo aconteceu dias depois no mesmo banco, mas por já terem usado a porcentagem permitida do desconto em folha a efetivação da nova dívida foi cancelada.
De acordo com Severino, não há explicações para justificar a aparição desse empréstimo, pois ele não disponibilizou para ninguém os seus documentos pessoais, nem perdeu a documentação para facilitar a transação. “Sem nenhum documento que comprove o meu pedido de empréstimo fico pensando como foi possível realizar a operação”.

DIREITOS

Ainda de acordo com Severino desde que soube do golpe vem recorrendo aos órgãos competentes para cancelar a operação, junto com sua esposa, que guarda todos os documentos para comprovar a fraude.
Segundo Necilda durante esse período o casal já gastou com xerox, perdeu horas na fila dos bancos, ligações telefônicas para São Paulo, além de recorrer ao Procon e à Previdência Social. “Registramos também Boletim de Ocorrência no 1º Distrito Policial, esperamos que com isso, as parcelas sejam canceladas, comprovando que não efetivamos nenhum empréstimo”, falou.
Casos como esse acontecem frequentemente com aposentados. Segundo o coordenador do Procon de Limeira, Reinaldo de Campos Júnior, as orientações são primeiramente avisar o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) para a suspensão dos descontos, em seguida tentar contato com o banco responsável pela operação do empréstimo e somente após esses dois contatos procurar pelo Procon. “Caso o problema não seja solucionado o Procon notifica o banco, que suspenderá o pagamento das parcelas”, acrescentou.
Ainda de acordo com Júnior, a maioria dos casos envolvendo aposentados é solucionada, embora necessite de tempo. “Para a finalização do processo é necessário um período, principalmente para análise dos documentos”, finalizou. (LC)

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 270 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal