Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

13/12/2007 - Bom Dia Bauru Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Estelionatários voltam a usar telefone para golpes

Por: Thárcio de Luccas


Mesmo já conhecidos e divulgados pela imprensa, golpes aplicados por meio do telefone ainda fazem vítimas e levam famílias ao desespero. Apenas ontem, em oito horas, o telefone 190 da Polícia Militar recebeu 20 comunicados de golpes telefônicos.

Um golpista ligou na madrugada de anteontem para a casa de Joana (nome é fictício). Ainda com medo, ela prefere não ser identificada. Quem atendeu foi uma das filhas. Uma voz masculina disse que a outra filha de Joana, que não mora com elas, estava seqüestrada. O golpista colocou uma voz de mulher no telefone para simular que era a filha seqüestrada, mandou que o celular da irmã fosse desligado e disse que a casa estava vigiada por homens armados.

O bandido montou o cenário psicológico ideal. Pediu R$ 20 mil de resgate para que a “vítima” fosse libertada. O telefonema foi tenso, durou uma hora e meia, conta Joana. “A voz de mulher no telefone gritava ‘mãe, estou sendo seqüestrada’. Depois, o homem disse que se nós saíssemos de casa seríamos todos mortos. Eu tenho pressão alta. Eu só rezava, pedia a Deus para terminar”, diz.

Na conversa, o golpista perguntou se a família tinha conta bancária e talão de cheques. A agonia só terminou quando o marido de Joana, ainda com medo, foi até a casa de um vizinho e chamou a Polícia Militar. Os policiais explicaram que tudo não passava de um golpe. Mesmo assim, a filha de Joana que atendeu precisou tomar calmante para trabalhar e a família trocou o número do telefone.

Outra modalidade é a falsa promessa de prêmios como carros zero quilômetro. Um vigilante que também pede anonimato recebeu há um mês uma mensagem de texto com um número ao qual deveria telefonar para levar um Gol novinho. Como já tinha recebido um falso telefonema quatro meses antes, ele apagou a mensagem. “O número para o qual eu deveria ligar é de Minas Gerais. Eu não acreditei. Tem gente enviando até fotos de veículos por celular”, alerta.


Polícia orienta a encerrar a ligação

As polícias Militar e Civil concordam que a melhor prevenção contra golpes telefônicos é desligar e não dar confiança para a pessoa que fez a ligação. Se preciso, ensinam as autoridades, é preferível deixar o telefone inativo durante um curto período para evitar os incômodos.

O subcomandante do 4° Batalhão da PM, major Nelson Garcia Filho, explica que uma das formas usadas pelos estelionatários para tirar dinheiro do público é dizer que o veículo premiado precisará de um seguro. “Eles falam para a vítima que ela precisa depositar um valor referente a esse seguro. A pessoa deposita esse dinheiro e não recebe carro nenhum”, afirma. “Também existe o risco do roubo programado, quando o ladrão telefona na casa da pessoa dizendo ser funcionário de uma empresa de TV a cabo, por exemplo, e marca uma visita. Quando chega na casa, anuncia o assalto.”

Depois que ocorreu, um crimes desses demanda uma investigação complexa por parte da Polícia Civil. O inquérito depende de quebra de sigilo telefônico e na maioria dos casos os autores das ligações estão em outros Estados. A polícia já identificou presos do Rio de Janeiro que telefonam de dentro de presídios. “A melhor coisa é desligar na hora”, diz o delegado Silberto Sevilha.

Denuncie

O telefone da PM é 190; o da Civil é 197

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 313 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal