Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIFICAÇÃO DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 16/08/2018 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

19/10/2017 - Jornal de Jundiaí Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Golpista que mirava aposentados é preso pelo 1º DP

Por: Geraldo Dias Netto


Dono de extensa ficha criminal, um paulistano de 54 anos foi mais uma vez preso, desta vez em Jundiaí, ao se passar por um aposentado e tentar obter empréstimo de 40 mil em uma agência bancária da cidade utilizando documentos falsos.

Ele foi detido por policiais do 1º DP, que estavam em seu encalço desde que esteve no banco pela primeira vez, há alguns dias, e conseguiu fazer um saque de R$ 4,9 mil da conta do verdadeiro correntista.

De acordo com o investigador-chefe Márcio, da equipe do delegado Josias Guimarães, o acusado confessou que vive de golpes contra aposentados, conseguindo “kits” de documentos falsos na capital paulista.

Com ajuda de um comparsa, que verifica as contas dos aposentados que serão vítimas, ele se apresenta nas agências como correntista, dizendo ter perdido o cartão e pedindo para efetuar um saque enquanto a segunda via não lhe é encaminhada. Pede, então, empréstimos, como fez na agência jundiaiense antes de ser preso.

O número de vítimas do paulistano ainda é incerto, explicou o policial, que acredita poder passar de centenas, com base no tamanho do histórico policial do acusado e do tempo em que ele estaria praticando os golpes.

Golpista Valdenir Joaquim de Oliveira é morador no Jardim Dalila e foi preso ao tentar aplicar o golpe no Banco Mercantil do Brasil, localizado na rua Rangel Pestana, na região central de Jundiaí.

Conforme apurou o 1º DP, ele já havia sido preso por estelionato no município de São Miguel Arcanjo, na região de Sorocaba, em julho deste ano, mas isso não o impediu de, logo após ser libertado, tentar um golpe em outra cidade, desta vez escolhendo Jundiaí.

Dias atrás, segundo a unidade policial, ele esteve na agência do Banco Mercantil e apresentou documentos falsos, afirmando que estava se mudando para a cidade e, por isso, pretendia transferir sua conta.

Disse ter perdido o cartão bancário e conseguiu convencer os funcionários de que era, de fato, o correntista dos documentos que mostrou, sendo-lhe autorizado sacar R$ 4,9 mil, com a garantia ainda de que o pedido para emissão de novo cartão já havia sido feito.

Segundo explicou o investigador-chefe Márcio, apenas após deixar o banco com os valores é que a gerência percebeu que se tratava de um golpe e ligou para o 1º DP para comunicar o crime.

“Pedimos para que um representante do banco viesse até a unidade para registrar a queixa. A partir daí, demos início às investigações para identificar o criminoso”, informou o policial.

Prisão Ainda segundo Márcio, ontem, o 1º DP recebeu uma ligação do banco informando que Oliveira havia retornado à agência e que pretendia conseguir um empréstimo de R$ 40 mil.

Uma ação de policiais do setor de inteligência da unidade (Márcio, Jurandir, Cristiano e Alessandra) foi montada neste momento para prender o criminoso, que foi surpreendido ainda dentro do banco e levado dali para prestar depoimento.

Ao delegado Josias Guimarães, explicou o investigador-chefe, Oliveira confessou a prática do crime e detalhes de como fazia para cometer os golpes, informando sobre o comparsa que o ajudava a verificar as contas e os “kits” de documentos falsos que conseguiu em São Paulo.

Ele também afirmou que há bastante tempo cometia tais delitos, sempre mirando aposentados, tentando conseguir empréstimos vultosos em cada agência, além de sacar o máximo que podia das contas num primeiro contato com os gerentes dos bancos.

De acordo com Márcio, o detido foi autuado em flagrante por estelionato e uso de documento falso, e não teve fiança arbitrada, conforme determina a lei. Foi, em seguida, recolhido no Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista e agora aguarda audiência de custódia, que deve ocorrer hoje para decidir se ele permanecerá custodiado em uma unidade prisional ou se será solto para responder a mais um processo em liberdade.

O investigador pede que o 1º DP seja comunicado caso outras vítimas reconheçam o paulistano por foto. A unidade está localizada no número 3.600 da avenida 9 de Julho, 2º andar, no Jardim Paulista. O telefone é o (11) 4521-4567.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 100 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal