Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

20/10/2017 - Diário do Nordeste Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Suspeito de golpe em lojas é preso


Um digitador, que trabalhou em uma firma que prestava serviços à Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) foi preso, ontem, com cinco carteiras funcionais falsas de agentes penitenciários. Segundo o delegado Jaime Paula Pessoa Linhares, titular da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF), o suspeito confeccionou também contracheques e, em posse dos documentos falsificados, estava dando golpes no comércio, em lojas que aceitavam compras no crediário.

Robson Jefferson de Sousa Cavalcante, 27, não tinha antecedentes criminais. Ele foi detido na Rua Senador Pompeu, no Centro, depois de fazer compras com os documentos falsificados, em uma loja de vestuário. Ele disse à Polícia Civil que comprou uma carteira, escaneou e começou a reproduziu as outras.

Jaime Paula Pessoa afirmou que há notícias de outras compras feitas com carteiras funcionais falsas, que seguiam o padrão das apreendidas com Robson Cavalcante. "Vamos investigar se essas pessoas têm alguma ligação com ele. Existe a possibilidade de ele estar vendendo as carteiras", afirmou.

Todos os documentos apreendidos tinham a foto do suspeito, no entanto apenas um tinha o nome verdadeiro dele. Nos outros constavam os nomes de Francisco Joaquim Silva, Robson Chaves Lopes, José Irandyr Falcão e José Irismar Alves Bezerra. "É preciso averiguar se essas pessoas existem de fato. Pode ser que ele tenha se aproveitado do acesso que tinha à Sejus, para pegar dados de agentes penitenciários que realmente existam", pontuou o delegado.

Pelo menos três compras realizadas no comércio pelo suspeito, de quarta-feira (18) até ontem, já foram identificadas.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 111 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal