Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

14/09/2017 - O Tempo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Homem é preso por falsificar ingresso do Festeja BH

Por: Mariana Nogueira

Com a esperança de verem os ídolos de perto, as vítimas pagaram R$ 280 pela entrada que, oficialmente, foi vendida por R$ 350

Ver de perto, bem na frente do palco, alguns dos maiores nomes da música sertaneja da atualidade foi um sonho alimentado por muitos meses para os fãs mineiros do estilo musical. A 3ª edição do Festeja BH aconteceu no dia 9 de setembro e reuniu cerca de 60 mil pessoas no Estádio Mineirão. Algumas delas, contudo, caíram no golpe de um estelionatário que age há mais de um ano na capital vendendo ingressos falsificados para diversos eventos.

Segundo a Polícia Civil, Renato Fortini, que foi preso na quarta-feira (6), vendeu cerca de 60 ingressos para o setor Front Stage da festa, que fica bem na frente do palco. Com a esperança de verem os ídolos de perto, as vítimas pagaram R$ 280 pela entrada que, oficialmente, foi vendida por R$ 350.

As primeiras informações da Polícia Civil dão conta de que Fortini agia sozinho. Em uma gráfica, ele imprimia cópias falsificadas dos ingressos e pelas redes sociais, utilizando um perfil falso, realizava o contato com as vítimas. Após fechar o negócio, ele contratava um motoboy que efetuava a entrega do produto. O motoboy que fez as entregas do último trabalho, que foi o Festeja BH, percebeu que alguns clientes faziam a devolução do ingresso no ato da entrega e procurou a polícia, que já tinha denúncias de vítimas que haviam caído no golpe e procurava pelo estelionatário.

Segundo a delegada da 2ª Delegacia Centro, do 1º Departamento da Polícia Civil, Danielle Altaf, Fortini, que diz ser universitário, já é investigado desde dezembro do ano passado, quando teve sua prisão preventiva decretada por estelionato. Em maio deste ano, ao vender ingressos falsificados para uma outra grande festa em Belo Horizonte, teve um mandado de busca e apreensão expedido em seu nome. Altaf conta que o homem já é conhecido entre os produtores culturais. "Ele é uma pessoa conhecida no meio dos eventos. A organização do Festeja, por exemplo, já tinha a informação de que ele se aproveitava dos eventos de outras formas, como, por exemplo, utilizando crachá falso para se passar por produção. Vai ludibriando as pessoas e conseguindo", afirmou.

Fortini foi preso em flagrante dentro da sua residência, no bairro Vila Paris, próximo à região Centro-Sul da capital. Na casa dele foram encontrados alguns dos ingressos falsificados. Segundo a Polícia Civil, ele foi preso pelo crime de falsificação de documento particular e pode pegar de 1 a 5 anos de detenção.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 9 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal