Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

03/02/2017 - A Tarde Online / Estadão Nóticias Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Justiça condena ex-gerente dos Correios por desvio de R$ 7 milhões

Por: Fausto Macedo e Mateus Coutinho


A Justiça Federal no Rio condenou a 14 anos e nove meses de prisão o ex-gerente da área de saúde dos Correios, Marcos da Silva Esteves, pelo suposto desvio de R$ 7 milhões em um esquema de fraude no plano de saúde da empresa. A condenação acolhe denúncia do Ministério Público Federal no âmbito da Operação Titanium, deflagrada em 2013.

Também foram condenados outros três ex-funcionários dos Correios. Todos os réus podem recorrer da sentença.As informações foram divulgadas pelo Ministério Público Federal.

De acordo com a sentença, o ex-gerente foi condenado em regime inicial fechado, além do pagamento de multa e ressarcimento do valor subtraído.

Desarticulado pela Operação Titanium, realizada pelo Ministério Público Federal e pela Polícia Federal, o esquema criminoso operou entre agosto de 2011 e abril de 2013.

"Os acusados atuavam apresentando notas fiscais falsas produzidas por hospitais, alterando informações nos sistemas de controle interno dos Correios, realizando pagamentos superfaturados e de serviços que nem chegaram a ser prestados, como no caso da internação de Thaísa Luzia da Silva Guedes, no Hospital Rio Laranjeiras Ltda. Por conta do esquema, funcionários dos Correios aguardavam por operações, já tidas como realizadas e pagas a hospitais", afirma a Procuradoria da República.

Segundo o Ministério Público Federal, além de Esteves foram condenados João Maurício Gomes da Silva (dois anos de pena em regime semiaberto), Fábio Wilson Fernandes Póvoa e Amilton Oliveira Nascimento (estes a três anos em regime semiaberto). Eles também terão que pagar multa e ressarcir o montante acumulado por via das atividades ilegais. Os réus foram também condenados a perda do emprego público.

Para o procurador da República Sérgio Luiz Pinel, responsável pela operação, a sentença proferida pelo juízo da 3.ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro foi muito bem fundamentada e atesta a existência de um esquema criminoso na gerência de saúde dos Correios do Rio de Janeiro desarticulado com a deflagração da Operação Titanium.

A reportagem não localizou a defesa dos ex-funcionários dos Correios.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 229 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal