Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

16/08/2016 - Diário de Notícias Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Burla dos euros negros: PJ detém suspeito

A Polícia Judiciária, através da Diretoria do Norte, identificou e deteve um homem pela presumível autoria de um crime de burla qualificada ocorrido no Porto.

A Polícia Judiciária, através da Diretoria do Norte, identificou e deteve um homem pela presumível autoria de um crime de burla qualificada ocorrido no Porto. O queixoso, consultor imobiliário, denunciou esquema de um cidadão estrangeiro, que acabou por ser detido.

Segundo um comunicado da Polícia Judiciária, o queixoso foi contactado por um indivíduo que se identificava como militar do exército norte-americana e que pretendia adquirir uma quinta no Douro, anunciada para venda em portais de imobiliário pela quantia de cinco milhões de euros. O homem dizia que iria fazer o pagamento com parte de uma quantia superior a 12 milhões de euros que iria fazer chegar a Portugal através de um diplomata.

As negociações para a concretização do negócio prosseguiram através da troca de vários e-mails, tendo ficado acordado que o consultor imobiliário iria receber 20% do total da verba.

"No seguimento do acordo estabelecido, [o queixoso] veio a ser contactado por um suposto diplomata para transporte do dinheiro", ao qual terá entregado, de acordo com o comunicado, mais de oito mil euros para alegado pagamento de despesas. Ter-lhe-á sido então revelado o "conteúdo de uma mala de viagem, com um cofre no seu interior, que conteria dez milhões de euros em notas dissimuladas por uma substância química, conforme demonstrou com algumas notas de 100 euros".

A mala terá ficado à guarda do queixoso, ao qual terá sido sido posteriormente "solicitada a entrega de mais cinquenta mil euros para os produtos químicos destinados à limpeza das notas que estavam à sua guarda, bem como mais duzentos mil euros para custear a intervenção do referido diplomata".

Os factos foram denunciados no dia 11 à PJ, a qual deteve o alegado burlão, um cidadão estrangeiro com 40 anos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 127 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal