Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

07/11/2016 - TVI / TVI 24 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Fraude em milhares de contas leva banco Tesco a congelar transações

Tudo teve origem em "atividade criminosa online", segundo as palavras do presidente do braço bancário da cadeira de supermercados britânica. Instituição promete reembolsar as 20.000 contas afetadas

O Tesco, braço bancário da cadeia de supermercados britânica, suspendeu as transações online, depois de 20.000 contas terem sido alvo de fraude. O presidente da instituição explicou que esta decisão serve para proteger os clientes e desde logo se comprometeu a reembolsar quem foi afetado e perdeu o seu dinheiro.

A fraude ocorreu durante o fim de semana. O banco rapidamente enviou alertas por mensagem de texto para as contas visadas e os clientes também foram reclamando.

Os alvos foram 40.000 contas, metade das quais ficou sem dinheiro. Tudo teve origem em "atividade criminosa online", segundo as palavras do presidente Benny Higgins.

"Pedimos desculpas pela preocupação e os inconvenientes que isto em causado para os clientes. Estamos a tomar todas as medidas para proteger as contas dos nossos clientes. É por isso que, como medida de precaução, tomámos a decisão de interromper temporariamente as transações on-line das contas correntes. Isso só irá afetar os clientes de conta corrente", explicou, citado pelo The Guardian.

"Podemos tranquilizar os clientes: qualquer perda financeira como resultado desta atividade será totalmente resolvida pelo Tesco Bank, e estamos a trabalhar para reembolsar as contas que foram objeto de fraude o mais rápido possível"

Enquanto as transações online não ficarem disponíveis, os clientes poderão utilizar os seus cartões para levantar dinheiro e fazer pagamentos, garantiu ainda. "Todos os pagamentos de contas existentes e os débitos diretos continuarão a funcionar normalmente. Estamos a trabalhar arduamente para retomar o funcionamento normal das contas correntes o mais rapidamente possível".

O anúncio de que hackers conseguiram entrar no sistema levou as ações do Tesco a afundarem 3% para 195,80 libras, no índice FTSE 100, na praça londrina.

Sem referir muitos pormenores, o presidente da entidade bancária adiantou apenas que está com a sua equipa a "trabalhar com as autoridades e os reguladores para combater a fraude".

Prometeu igualmente manter os clientes informados através de atualizações regulares na página do banco, no Twitter e comunicando diretamente com os mesmos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 227 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal