Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

24/05/2016 - Olhar Digital Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Não caia no golpe: WhatsApp Gold não existe

Por: Gustavo Sumares


Não são poucos os golpes que circulam no WhatsApp, e o aplicativo recentemente ganhou mais um. Desta vez, trata-se de um "convite" para acessar uma suposta versão "Gold" ou "Golden" do aplicativo, que só seria acessível para celebridades.

O convite promete que a versão especial do WhatsApp tem recursos exclusivos. Alguns deles seriam chamadas de vídeo, a possibilidade de enviar até 100 imagens de uma só vez e uma função para deletar mensagens mesmo depois de tê-las enviado, segundo o Metro.

A mensagem, obviamente, também traz um link por meio do qual seria possível baixar essa versão premium do WhatsApp. No entanto, essa versão não existe. O link, na verdade, leva para um site que baixa malware - arquivos nocivos - para o smartphone da vítima. Por meio desses arquivos, hackers conseguem espiar sua navegação e roubar seus dados.

De acordo com o Metro, o texto da mensagem começa com: "Hey Finally Secret Whatsapp golden version has been leaked, This version is used only by big celebrities. Now we can use it too". Por enquanto ele só foi encontrado em dispositivos Android.

Se você receber alguma mensagem desse tipo, exclua-a imediatamente e NÃO CLIQUE NO LINK. Vale a pena também avisar, por outro meio, a pessoa que lhe enviou a mensagem, para que ela saiba que o aparelho dela está distribuindo malware.

O que fazer se você for infectado?

Caso você já tenha clicado no link, é possível remover os arquivos nocivos do aparelho. Para isso, é necessário desligar o dispositivo e neiniciá-lo em modo de segurança - um procedimento que é diferente para cada modelo de smartphone.

Ao reiniciar o celular em modo de segurança, utilize o gerenciador de dispositivos para encontrar o aplicativo nocivo e removê-lo. O meio mais fácil de identificá-lo é pela data de instalação (que será a mesma data em que você clicou no link). Após remover o malware, reinicie o dispositivo normalmente para verificar se o procedimento deu certo.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 258 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal