Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

23/05/2015 - Folha de São Paulo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Brasil investiga desvio no consulado em Nova York

Por: Giuliana Vallone


Uma fraude na concessão de vistos para cidadãos americanos, agora investigada pelo Ministério das Relações Exteriores, gerou desvios de centenas milhares de dólares das contas do consulado brasileiro em Nova York (EUA).

A Folha apurou que os desvios, noticiados primeiro pela revista "Istoé", somaram ao menos US$ 500 mil (cerca de R$ 1,5 milhão). Uma das fontes ouvidas pela reportagem afirmou, no entanto, que a fraude poderia chegar a US$ 2 milhões (R$ 6 milhões).

Três funcionários contratados nos Estados Unidos pelo Itamaraty -todos brasileiros e não concursados- foram demitidos por envolvimento no esquema.

De acordo com um funcionário do Itamaraty, que falou sob condição de não ter o nome revelado, o desvio acontecia por uma falha no sistema de concessão de vistos.

Hoje, os americanos pagam duas taxas para obter permissão para entrar no Brasil: a de concessão do visto e uma de reciprocidade, para equiparar os valores pagos pelos brasileiros interessados em ir aos EUA.

No sistema, elas têm de ser lançadas separadamente. A falha permite que os funcionários registrem a cobrança de apenas uma delas, mesmo cobrando as duas dos cidadãos americanos.

A fraude acontecia principalmente na emissão de vistos tipo 3, solicitados por artistas e atletas, afirmou o funcionário. Nesse caso, é cobrada a taxa de US$ 40 (R$ 120) para emissão mais US$ 190 (R$ 570) de reciprocidade.

Os funcionários registravam o pagamento apenas da primeira cobrança e desviavam o restante do valor pago pelos americanos.

O desvio, que ocorreu durante pelo menos três anos, foi percebido por um servidor concursado do Itamaraty. A falha no sistema ainda não foi corrigida.

O Ministério das Relações Exteriores confirma a investigação e a demissão dos envolvidos. Segundo a assessoria de imprensa do Itamaraty, órgãos de controle interno realizaram auditoria nas contas do consulado.

Uma sindicância interna foi aberta em março para apurar a fraude e ainda está em andamento. O Itamaraty também formalizou as denúncias às autoridades americanas.

A investigação veio à tona em um momento delicado para o Itamaraty. Na semana passada, os servidores do ministério no exterior pararam por três dias para protestar contra o atraso no pagamentos do auxílio-moradia, que chegou a três meses. Foi a primeira greve deste 2012.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 512 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal