Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

18/05/2015 - CGN - Central Gazeta de Notícias Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Turistas estelionatários são presos em hotel 5 estrelas

Por: Mariana Lioto

Dupla estava em Foz do Iguaçu com pacote completo, tinha até salto de paraquedas, pago com cartão clonado.

Hotel de luxo, passeios caros, voltinha de helicóptero. Tudo de melhor que Foz do Iguaçu pode oferecer ao turista, mas tudo sem garantia de pagamento. Na tarde da última quinta-feira (14), policiais civis do G.D.E foram acionados pelo delegado Luis Rogério Sodré para iniciar investigação a cerca de um crime de estelionato que estaria ocorrendo contra uma empresa de turismo de Foz do Iguaçu.

Segundo relatos da vítima, proprietário de uma agência de turismo, dois jovens, vindos da cidade de Natal, no Rio Grande do Norte, estariam usufruindo de um pacote de viagens, comprado via internet, com direito a todos os atrativos turísticos da cidade, sendo que a operadora de cartão de crédito alertou a agência de turismo que os valores gastos pela dupla não seriam pagos devido à fraude no cartão da compra (cartão clonado).

Diante dos fatos, os policiais foram a um hotel 5 estrelas, no centro da cidade, e localizaram Eduardo Augusto Alves e Silva, de 23 anos, e Jonathan Cleofas Pinheiro da Camara Almeida, de 24 anos. Com a dupla, os policiais encontraram diversos registros dos passeios realizados na cidade, bem como, os recibos dos gastos.

Conduzidos à delegacia central, Eduardo e Jonathan alegaram em depoimento, ter comprado o pacote de uma terceira pessoa com 50% de desconto e desconheciam que teria sido comprado com cartão clonado. Mas segundo o delegado operacional, Dr. Luis Sodré, a alegação não isenta a dupla da responsabilidade.

"O crime de estelionato engloba tanto o individuo que prática a fraude, como quem obtêm a vantagem ilícita em prejuízo alheio".

Contra Jonathan Cleofas existia um mandado de prisão preventiva expedido pela comarca de Goianinha pelo crime de furto qualificado, sendo dado fiel cumprimento. Eduardo e Jonathan foram encaminhados à cadeia pública onde permaneceram a disposição da Justiça.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 565 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal