Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

29/11/2014 - Folha de São Paulo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Quadrilha usava laranjas, aponta Polícia Federal

Por: Helson França


As investigações da Polícia Federal apontam que a quadrilha alvo da Operação Terra Prometida atuava para conseguir, de forma fraudulenta, títulos de cerca de mil terras destinadas à reforma agrária.

A polícia afirmou que fazendeiros e empresários pressionavam e ameaçavam os assentados a vender os lotes por preços muito abaixo do mercado. Em muitos casos, os ocupantes eram retirados das terras à força.

Depois da desocupação, os documentos eram falsificados e "regularizados" com ajuda de funcionários do Incra de Mato Grosso. A quadrilha também usava laranjas, que se tornavam beneficiários dessas terras.

Segundo a Polícia Federal, em um dos 15 lotes que indiretamente pertenciam aos irmãos do ministro Neri Geller (Agricultura), Odair e Milton Geller, o laranja identificado como proprietário nunca havia morado no local.

De acordo com cálculos da investigação, cada um dos lotes envolvidos no esquema é avaliado em cerca de R$ 100 mil.

A operação foi realizada em municípios de quatro Estados: Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

A PF expediu 227 mandados: 52 de prisão preventiva, 146 de busca e apreensão e 29 medidas proibitivas. Até a conclusão desta edição, 40 mandados de prisão haviam sido executados.

FRAUDES NA REFORMA AGRÁRIA

* O esquema Segundo a Polícia Federal, um grupo de fazendeiros e empresários negociava, mediante ameaças físicas contra assentados, a compra de áreas destinadas à reforma agrária no Mato Grosso por um valor menor que o de mercado

As suspeitas A PF estima que a quadrilha tenha conseguido se apossar ilegalmente de cerca de mil lotes da União destinados à reforma agrária. O grupo era auxiliado por servidores do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária)

Os envolvidos Odair e Milton Geller, irmãos do ministro da Agricultura Neri Geller (PMDB), foram presos na quinta (27). Segundo a PF, eles ocuparam 15 lotes de um assentamento no município de Itanhangá (MT)

R$ 1 bilhão

É o prejuízo estimado decorrente das transações ilegais

227

mandados judiciais foram expedidos, sendo 52 deles de prisão preventiva

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 504 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal