Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

24/02/2014 - CBN Foz Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Alvimar Perrella é denunciado em MG por fraudes em licitações


O Ministério Público de Minas Gerais denunciou criminalmente à Justiça nesta segunda-feira (24) o ex-presidente do Cruzeiro Alvimar de Oliveira Costa, conhecido como Alvimar Perrela, irmão do senador Zezé Perrella (PDT-MG), e outras 17 pessoas. Segundo a denúncia, eles são acusados de participar de um esquema de fraude em licitações para o fornecimento de alimentos a presídios de Minas Gerais.

De acordo com o MP, entre os crimes cometidos pelos suspeitos estão fraude em licitação, lavagem de dinheiro, corrupção ativa e formação de quadrilha. O Ministério Público afirma que cerca de R$ 80 milhões teriam sido desviados, em 32 licitações entre os anos de 2009 e 2012.

Na denúncia, Alvimar e outros dois empresários são apontados como chefes do esquema. Os três são donos da empresa Styllus Alimentação, com sede em Belo Horizonte.

O esquema, de acordo com as investigações, funcionava da seguinte forma: os sócios João Wilson Veloso, Álvaro Wagner Diniz de Araújo e Alvimar Perrela, orientavam o advogado Bruno Vidotti, que fazia as propostas com preços pré-estabelecidos e combinados com empresas parceiras do grupo, dando preferência para a Styllus Alimentação.

Entre os denunciados, estão ainda duas servidoras da Secretaria de Estado de Defesa Social e dois diretores de presídios.

Em junho do ano passado, uma operação que envolveu Ministério Público, Receita Federal e as polícias Civil, Militar e Federal apreendeu documentos na empresa Styllus, e na casa de Alvimar Perrela.

“Existe o momento da formação do cartel. As empresas se associando pra formar um grupo econômico sólido pra vencer os processos licitatórios. Posteriormente, na execução dos contratos houve um prejuízo ao estado mediante a corrupção ativa e passiva pra que a entrega dos produtos fosse numa quantidade menor e de qualidade pior”, afirmou o promotor Eduardo Nepomuceno.

A advogada que representa os sócios da empresa Styllus Alimentação informou que os denunciados ainda não receberam a comunicação formal da denúncia e só depois irão se pronunciar.

De acordo com o Fórum Lafayete, em Belo Horizonte, a denúncia será encaminhada para uma das varas. O juiz encarregado irá citar os denunciados que terão 10 dias para o oferecimento da defesa. Após a análise do processo, o magistrado irá decidir se aceita ou não a denúncia.

Das duas servidoras da Secretaria de Estado de Defesa Social apenas uma permanece na ativa. A Seds informou que vai aguardar a finalização do processo para avaliar se será aberto um processo administrativo.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 316 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal