Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

18/02/2014 - Jornal do Comércio Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Corrupção e ética fazem parte da vida real

Por: Humberto Girardi


A ética tem a ver com a convivência é o que nos ensina o professor Clóvis de Barros Filho. Precisamos refletir sobre escolhas, juízo moral, confiança, liberdade, boa vontade, poder e domínio. As notícias são fartas no âmbito de falta de ética nos negócios.

No final do ano de 2013, a Comissão de Valores Mobiliários julgou o ex-diretor R. Palladino do banco Panamericano, multando o executivo em R$ 877,2 mil por insider trading. Em 2010, o Panamericano foi socorrido pelo Fundo Garantidor de Crédito depois, de constatar que o banco inflava o balanço por meio de irregularidades na venda de carteiras de crédito.

Em outro caso, a CVM absolveu o banco Cruzeiro do Sul no final do ano de 2013, por considerar que não houve indução de terceiros a erro. O Cruzeiro do Sul foi acusado de usar manobras contábeis e operacionais para forjar um balanço mais sólido do que realmente tinha. O caso Eike Batista, com 54 mil pequenos investidores prejudicados e mais de R$ 11 bilhões em dívidas. A RJCP Equity pulverizou suas ações para mais de 1,7 mil investidores e alcançou free-float de 49,83%. Investigações da CVM revelaram o uso de operações de aumento de capital para promover um crescimento ilusório e ludibriar acionistas. A Revista Capital Aberto de dezembro/13 revelou irregularidades a respeito deste caso.

O problema ético não é um problema exclusivo do Brasil. A Securities and Exchange Commission – SEC (EUA) – recebeu 3.238 denúncias anônimas no ano de 2013. Trata-se de um programa de delação premiada que, no último ano, pagou US$ 14 milhões a denunciantes. As trapaças mais comuns foram divulgação imprópria de informações corporativas e contábeis (17,2%), ofertas irregulares (17,1%) e manipulação de mercado (16,2%). Infelizmente, exemplos assim mostram que ética, desvio e corrupção fazem parte da vida real.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 191 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal