Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

20/02/2014 - Região Sul Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Bastonário dos Médicos defende intensidade de combate à fraude a outros setores da economia


O bastonário da Ordem dos Médicos considerou hoje como "extremamente positivo" o combate à fraude e à corrupção na saúde e defendeu que a mesma intensidade da luta às ilegalidades deveria ser aplicada a outros setores da economia.

"Dou os parabéns ao senhor ministro ao verificar que há um efetivo combate à fraude e à corrupção na saúde, o que é extremamente positivo", disse José Manuel Silva, no final da visita que efetuou ao hospital de Portimão, no segundo dia do périplo por hospitais e centros de saúde do Algarve.

Questionado sobre o elevado número de clínicos sob investigação, por alegadas ilegalidades relacionadas com o exercício da profissão, o bastonário manifestou-se "surpreendido com a dimensão do número de médicos envolvidos".

"Esperemos que efetivamente não sejam todos culpados, mas se o forem instituiremos penas severíssimas", assegurou José Manuel Silva.

O bastonário da Ordem dos Médicos disse que "gostaria de ver noutros setores da economia", a mesma intensidade contra a fraude e a corrupção que está a ser aplicada na área da saúde, onde dezenas de pessoas estão a ser investigadas.

"Há dezenas de pessoas ligadas à saúde, de várias profissões, que estão presas e, pergunto-me, por exemplo, porque é que nas fraudes do BPN não está ninguém preso", sublinhou José Manuel Silva.

Para o bastonário dos Médicos, existe "uma justiça a duas velocidades, o que, obviamente, é tão inaceitável como não aceitar ou rejeitar que possamos ter um sistema de saúde a duas velocidades".

José Manuel Silva reiterou a determinação da Ordem em expulsar os médicos "que se confirme em tribunal que efetivamente são culpados de violar o código deontológico de forma tão grosseira, confundindo o exercício hipocrático da medicina com comércio ilegal".

O bastonário da Ordem dos Médicos iniciou na quarta-feira uma visita aos hospitais de Faro e de Portimão e a alguns centros de saúde do Algarve, depois de 370 médicos terem alertado para problemas e falta de medicamentos nos serviços clínicos das unidades de saúde, por alegando má gestão do Centro Hospitalar do Algarve.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 241 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal