Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

18/02/2014 - Portugal Digital Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Petrobras investiga denúncia de esquema milionário de corrupção

Uma denúncia de um ex-funcionário da empresa holandesa SBM Offshore, fornecedora de navios-plataforma para a indústria de petróleos, apresentada ao Ministério Público da Holanda, pode ter levantado o véu de um milionário esquema de corrupção dentro da estatal brasileira de petróleos Petrobras.

Rio de Janeiro - Uma denúncia de um ex-funcionário da empresa holandesa SBM Offshore, fornecedora de navios-plataforma para a indústria de petróleos, em sistema de afretamento ou venda, apresentada ao Ministério Público da Holanda, pode ter levantado o véu de um milionário esquema de corrupção dentro da estatal brasileira de petróleos Petrobras.

Segundo o jornal Estado de S. Paulo, a SBM Offshore teria pago US$ 139,2 milhões a funcionários e intermediários para fechar negócio com a Petrobras.

O relatório de denúncia, assinado apenas por FE (former employee, ou ex-funcionário), acusa a SBM de pagar US$ 250 milhões em propinas (luvas) a autoridades de governos e de estatais de vários países, incluindo o Brasil. O esquema brasileiro ficaria com a maior parte, envolvendo US$ 139,2 milhões, destinados a funcionários e intermediários.

A denúncia do ex-funcionário, cujo nome não foi revelado, está sendo também investigada por autoridades na Inglaterra, Holanda e Estados Unidos.

A presidente da estatal, Maria das Graças Foster, confirmou, nesta terça-feira (18), ter sido aberta uma auditoria, cujas conclusões deverão ser apresentadas em 30 dias.

"Iniciamos, semana passada, um processo de auditoria dentro da Petrobras. São previstos, pelo menos, 30 dias, e, ao longo desse período, nós não damos nenhuma informação sobre o assunto", disse Graças Foster aos jornalistas.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 239 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal